Bem-Vindo, Visitante
Username: Password: Lembrar-me
  • Página:
  • 1
  • 2

TÓPICO: Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 15 Jul 2010 19:13 #16

  • janu
  • janu's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 358
felbarros escreveu:

Eu fui até a KAWA, av morumbi fazer um teste na ninjinha e vi essa motoca, passei a ler e vi que ela é sucesso assim como a Z750 na Europa.


Bem, pelo que podemos perceber tudo vem de lá...das Europa. Porém as vias são bem mais conservadas.


A proposta desta moto é street e rápidas trips, mas vejo que na cidade podemos sofrer um pouco com a altura dela. A KAWA ainda não está bem estabelecida no território nacional e no momento de repor peças possa sofrer nas mãos dos poucos revendedores. O custo do seguro está próximo das outras NAKEDs 600 do mercado, isto faz agente parar e pensar em adquirir um sonho de consumo - 4 cilindros NAKED ou partir para a alta XT. Apesar de falarmos de motos com diferentes propostas, estamos na mesma categoria - 600.


O Farol achei meio futurista demais e o seu painel, apesar de funcional é bem feio se comparado com as concorrentes, honda, yamaha e Suza. Essa vibração de 2 cilindros pode incomodar em viagens...


Pra mim é assim, se for NAKED,600, a suspensão será baixa, logo tem que compensar com 4 cilindros.









Uma 4cilindros de 600cc não vai lhe compensar em nada (a não ser pelo tal "barulho") pois esse tipo de motor só mostra o que tem em altos giros e tem que ficar "dando pau" nele pra sentir emoção pois, em baixa não apresenta muita disposição, tem que reduzir marchas o tempo todo
.


Também pensava assim antes da ER6 (sempre tive trail). A ER6 não sofre em nada por ser baixa, é igual a todas as outras naked´s. Ando em SSA e aqui o "asfalto" é coisa rara, e buracos estão por toda a parte, além de dúzias de "quebra-molas" espalhados por todo lugar. Ela vai de boa.


Não acredito que a Kawa retornou ao Brasil, e com representação própria, para queimar pela segunda vez o filme
. Isso é uma questão de tempo.


Não se engane com números de cilindros, o motor da Kawa consegue ser muito mais esperto, divertido, emocionante e "nervoso" do que a sua rival de mercado de "4 cilindros", a XJ6
.


Quanto a vibração, leia os testes feitos com essa moto nas revistas especializadas (e eu assino embaixo
!) sobre a "vibração" dela. O bicilíndrico é muito suave. Ela não vibra.


Só troco minha ER6 por outra, com ABS.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.


Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 19 Fev 2011 01:47 #17

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
"A sexta marcha é longa e possibilita trafegar em rotação mais baixa na velocidade de cruzeiro (em torno de 120 km/h)...".
Fiquei curioso pra saber qual é a rotação "mais baixa" a que o avaliador se refere... seria uns 7000 rpm?
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 19 Fev 2011 01:59 #18

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Gostaria de saber tb a aceleração e a vel max no painel e a aferida por GPS...
Parece que o avaliador não é piloto!
Numeros arredondados de consumo sugerem que não houve medição precisa...
Disponho-me pra testar essa moto....
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 19 Fev 2011 02:02 #19

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Sidarta escreveu:
Claudinei, obrigado pela iniciativa.


O texto limpo nos deu uma noção sobre o modelo em todos os aspectos, como se tivéssemos andado na motocicleta. Acredito que um teste por especializados acrescentaria pouco. Quanto a nos remeter à lembrança de um transformer é questão de tempo para nos acostumarmos, haja visto a tendência de mercado. Embora eu esteja agradecido; fica uma pergunta que não quer calar: seria uma noção bem básica sobre a velocidade final.



Grande abraço!
Gostaria de saber tb a aceleração e a vel max no painel e a aferida por GPS...
Parece que o avaliador não é piloto!
Numeros arredondados de consumo sugerem que não houve medição precisa...
Disponho-me pra testar essa moto....
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 19 Fev 2011 12:53 #20

  • ccordiolli
  • ccordiolli's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 205
Bonzinho,

Agora sou colaborador do site www.Motonauta.com.br onde já avaliei
diversas motos.

A ER6 avaliada neste texto é de minha propriedade. Agora a moto
esta com 12 mil rpm e o consumo médio varia entre 18 e 19 km litros.
Estes números variam de piloto para piloto e servem como referencia
somente. O que seria uma medição apurada para você?

A 120 km/h a Er6 esta entre 6 mil e 6,2 mil rpm enquanto a XJ6 esta
pouco acima de 7 mil rpm.

Não foi apurada a velocidade máxima com GPS por alguns motivos,
entre eles:
- falta de um local seguro;
- a medição deve ser feita a nível do mar;
- o piloto deve ter uma estatura média (1,70m e 70kg) bem longe das
minhas medidas.
- poucas pessoas tem capacidade e reflexos para pilotar de forma
segura a altas velocidades e não são 20 km de diferença que vai
definir quem é o mais rápido em um autodromo por exemplo. Vide
velocidades máximas a cara corrida no MotoGP.

Só não entendi a indagação do "parece que o avaliador não é piloto",
se você acha que piloto é aquele que anda acima de 200 km/h em
uma rodovia publica, você esta completamente enganado. Se você
acredita que um avaliador é aquele que já foi piloto profissional com
varias participações em campeonatos também se enganou. Você
deve lembrar que a grande maioria dos proprietários de motos de
600cc não tem capacidade de extrair 50% do que ela pode oferecer.

Por isso meus textos são voltados ao usuário comum e não aqueles
que fazem track days (minoria)

Abs
Claudinei Cordiolli
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 20 Fev 2011 19:35 #21

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Quem sou e o que penso.
Sou funcionário público e desde meus 13 anos sou motociclista tendo aprendido com meu pai, em um campinho de futebol, noções de pilotagem sufucientes pra me fazer sair do campinho já no dia seguinte ganhando as ruas como ainda hoje é comum em cidades do interior. Como já se era de esperar, a sensação de liberdade logo tomou conta do meu ser fazendo com que eu buscasse cada vez mais emoção e então eu nem parava em casa, fiz trilhas, pulei pequenas rampas, derrapava, caia e levantava assim como outrora fazia na bicicleta, tudo sem capacete e de chinelo, felizmente nunca sofri graves consequências e quase não via a polícia.
Os anos passaram é a moto que antes era um brinquedo, agora é uma maneira rápida, econômica e prazerosa de se locomover despertando o interesse pelos elementos que a tornam assim, um veículo único que traz a sensação de voar.
Começei a comprar revistas e jornais antes de existir internet
no Brasil e como não podia andar naquelas motos que lia à respeito por razões econômicas e de idade, eu me prendia aos números de desempenho e consumo principalmente, pra definir a preferência por esta ou aquela moto julgando qual seria o melhor projeto e um dia comprar uma... por razões econômicas sempre tive moto pequena porém sempre estraí 300% do que a moto pode oferecer descendo escadas, e fazendo outras atrocidades em busca de uma emoção que as 125cc nunca poderiam me dar em uma reta... Até que recentemente tive um grande encontro com uma Z 750 Verde e não me intimidei perante seus 106 cavalos, me senti muito confortável nela e acho que extraí 68% da moto e só me preocupava não levantar a frente na arrancada, senti mais emoção do que quando aprendi a andar de moto há 15 anos atrás quando dei minha primeira volta de Cg 125 bolinha amarela... Só sei que montanha russa não tem mais graça...rs. Imediatamente começei a fazer as contas pra saber se minhas finanças comportariam uma despesa adicional de R$ 650,00 mensais para entrar em um consórcio de 60 meses no meu banco e logo cheguei a conclusão de que terei que fazer uns bicos...rs. Pra não ser tão pretensioso saindo de uma Titan mix 150 pulando pra uma Z 750, pensei em adquirir uma Er-6n que ficaria com mensalidades de R$ 500,00 o que seria mais adequado ao dia-a-dia e coincidentemente tem 68% da cavalaria da Z 750 do qual eu extraí 68%, logo acho que poderia extrair 100% dessa bicilindrina de 0,65 litros que seria um importante estágio para uma Hayabusa que hoje é o meu sonho de consumo. Acho uma *extravagância ter algo que não se pode aproveitar em sua plenitude. &n bsp; &n bsp; &n bsp; &n bsp; &n bsp;
< id="message" src="www.motonline.com.br/forum/RTE_text.asp?...y&POID=571978&ID=897" ="hideColourPallete()" width="490" height="200">des de R$ 500,00 o que seria bem mais confortável.
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.


Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 20 Fev 2011 22:53 #22

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Agora vamos ao que interessa...
Desde o tempo em que eu guardava parte do dinheiro do lanche da escola pra comprar jornais e revistas a quase 20 anos atrás antes da popularização da internet a aceleração de motocicletas era medida com precisão de décimos de segundo bem como medições de consumo com a mesma precisão da 1ª casa decimal após a virgula e tem sido assim desde então independente de ser uma superesportiva ou uma custom sem perder a linguagem simples de quem não liga muito pra números. Hoje em dia todo veículo possui ficha técnica só pra discriminar esses dados.
Essas informações parecem inúteis e nada práticas pois qual é a diferença entre ir de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos ou 3,2 segundos? ou uma moto que pesa 173kg de uma que pesa 176kg? ou ainda fazer 15 ou 15,1 km/l? Toda! As montadoras investem milhões em novas tecnologias apenas para melhorar os seus produtos mesmo que pareçam perfeitos. Perde-se 1,5 quilo no peso do quadro, ganha-se 5 cv com a adoção de um RAM AIR... e somando pequenas melhoras temos um produto bem melhor no conjunto pronto pra bater suas concorrentes no mercado mundial mesmo que seja pra motociclistas que não passam de 60 km/h.
Sobre medição de consumo...
1. Abasteça a moto até o limite recomendado pelo manual
2. Rode por pelo menos 100 em estrada em velocidade constante de 100 km/h.
3. Abasteça novamente dividindo os kms rodados pelos litros adicionados no tanque até que alcance o mesmo nível antes do teste.
Ex: rodou 127 km e precisou de 5,7 litros pra voltar ao nível inicial (tanque cheio)
127/5,7= 22,28 km/l em estrada
Depois na cidade:
Abasteça
Rode pelo menos 100km pelas principais avenidas são paulo em horário de rush( das 17:00 às 20:00)
abasteça e faça a mesma conta
procure usar a mesma bomba.
Dados que influenciam mas não precisa falar:
Pressão do ar, temperatura, umidade relativa, altitude, coeficiente de atrito do asfalto em questão, quantos ventos contra pegou no caminho, se precisou acelerar pra ultrapassar no caminho, se vc é alto ou baixo a menos que tenha mais de 2 metros ou menos de 1,6 metro, se vc está nesta margem, é como a imensa maioria dos homens, se fossemos escolher pilotos nestas medidas padrão citadas por vc e com bastante coragem de passar de 300 faltariam pilotos...Sobre coragem e alta velocidade, acho mais fácil passar de 200 km/h na sua moto do que de 140 na minha titan e faço isso filmando com a mão esquerda...posso mandar o video. sua moto tem seguro?
Defino piloto de testes pra moto como sendo o condutor de veículo 2 rodas capaz de extrair o maior desempenho possível tendo por base as suas características dinâmicas realizando o traçado mais rápido da pista ou via para servir de parâmetro para modelos melhores e pq não mais seguros. Piloto não precisa pilotar sempre pois ninguém aguenta a tensão. às vezes pode ser motociclista. Mas pra testar desempenho tem que pilotar. Falar de uma moto 650 sem dar ênfase ao desempenho é como falar do conforto de um carro de formula 1.
Obs. As afirmações e opiniões deste Motonliner não visam ofender ou menospresar qualquer opinião contrária a sua.
Ninguém testa desempenho sem levar a máquina ao limite.
Achei a moto bonita, o painel nem tanto... parece que derreteu no sol ficando com as bordas caidas...

Vc disse:
"Você

deve lembrar que a grande maioria dos proprietários de motos de

600cc não tem capacidade de extrair 50% do que ela pode oferecer..."
Parece uma dedução baseada em si mesmo, vc possui a fonte dessa informação? (embora pareça, não é uma provocação). Até mais!

Tiago Albuquerque Silva
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 20 Fev 2011 23:17 #23

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
EdyStauch escreveu:

Eu estava de olho na Kawasaki Versys.



Esperava um preço competitivo como a ER6-N, porém parece que vai vir por 34k sem ABS, e a versão com ABS uns 3k a mais
.







Que bela foto, a moto nem tanto...
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 21 Fev 2011 08:50 #24

  • ccordiolli
  • ccordiolli's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 205
Bonzinho,

Entendo seu ponto de vista sobre o "extrair o máximo da
moto", mas concorda que isso só é possível em um local
seguro como um autódromo?
Não vale a pena testar uma moto e seus limites em vias
públicas onde vários motociclistas perdem a vida.
Subir e descer escadas, andar sobre as calçadas, fazer
malabarismos são ações que nenhuma mídia deve citar ou
executar.
Afinal, temos que dar o exemplo.

Quanto as medições de consumo cidade/estrada eu
particularmente prefiro uma média, mas sua opinião é
importante e vou adaptar os próximos testes para contemplar
uma medição em separado.

Você por ser uma pessoa bem crítica (no bom sentido), lhe
convido a ler o site Motonauta (www.motonauta.com.br). Sua
opinião será importante para nós.

Abs e vida longa.
Claudinei Cordiolli
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 21 Fev 2011 11:04 #25

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Observe o que Geraldo Tite Simões escreveu em 19/12/2005 após testar a Fazer 250.
"Mas para você não ficar triste,
peguei meus cronômetros, a trena de 100 metros e fui para
minha estrada de teste em local que não revelo nem sob tortura.
Fica ao nível do mar, bem protegida do vento, como manda
o manual do bom testador. Fiz as 4 medições (duas
em cada sentido) e obtive 128,7 km/h na média de quatro
passagens (a soma das 4 medições dividida por 4)
e 130,1 km/h de velocidade máxima. Ou seja, em termos de
comparação pode-se dizer que é quase a mesma
coisa da Twister, que chegou a 134,6 km/h nas mesmas condições."
Fiquei plenamente satisfeito com a metodologia aplicada por Geraldo com seu corpinho de bailarino espanhol 1,70 e 70 quilos segundo ele...rs Ou pelo menos tinha em 10/02/2005 quando testou a Suzuki En 125 Yes como revela em outra matéria...
Com certeza esse local não é um autódromo, comparo o avaliador de moto com paparazo ou até um espião que pra fazer o seu trabalho precisa se arriscar até certo ponto pra trazer resultados mesmo que não revele ao certo como obteve por questões legais que a maioria dos motociclistas não vão ficar questionando pois o assunto é sobre a moto e não sobre segurança e legislação pq pra isso ja temos um link e um fórum específico no site.
Agradeço o convite mas acho esse site o melhor site de motos do Brasil pela quantidade e qualidade das informações sem prerder o foco na moto fazendo de tudo para trazer as informações (o que não é fácil), pra eu sair dele mesmo que seja por alguns instantes o motonauta vai ter que ser muito bom ou apresentar algo novo...
Enquanto isso vou tentando esgotar o conteúdo deste site que julgo ser o melhor do Brasil e quem sabe um dia poder contribuir melhor para mais motociclistas através do motonauta. Qual é o motivo desse nome (motonauta) ter sido escolhido para o site? Abraço.
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 22 Fev 2011 07:00 #26

  • ccordiolli
  • ccordiolli's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 205
O Tite é um mala. No curso de pilotagem SpeedMaster do Tite no
qual faço as fotografias todos os meses, ele mesmo prega que lugar
de abusar é no autodromo.

Fica o convite para nos acessar.

Abs
Claudinei Cordiolli
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 24 Fev 2011 21:47 #27

  • Bonzinho
  • Bonzinho's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 253
  • Thank you received: 2
Meu abuso no dia-a-dia:
Sempre saio de casa com uma mente calma respeitando todas as leis de trânsito mas logo vejo a necessidade de pilotar por entre os carros no trânsito caótico causando-me um certo "stress" principalmente se estiver calor, estressado acelero mais e freio bruscamente pra me livrar dos carros o mais rápido possível. Isso é errado, porém quando o sol começa a queimar o braço num semáforo de 3 fases, a fumaça de caminhões começa a intoxicar, andar de moto vira uma tortura. Aí sempre tem aquele motoqueiro com scap estralador que te desafia achando que vc quer tirar racha com ele no primeiro semáforo vermelho que aparece, aí vc quer descontar o stress nesse babaca e aceita o desafio sendo tão babaca quanto ele por uma questão de orgulho dizendo; Eu piloto mais.
No caso de motos esportivas, eu não considero abusar obter a aceleração máxima (mesmo pq ela se encerra em 100km/h) desde que mantenha o pneu dianteiro no chão e nem atingir a vel max numa pista como o rodoanel por exemplo desde que não tenha muito trânsito, seja numa longa reta e por um curto periodo, o que eu nunca abusaria é deitar na curva pois vc tem que prever que pode aparecer sujeira, animais, buracos, ondulações, ventos laterais, e nem Valentino Rossi possue controle sobre esses elementos...
Lugar seguro de deitar numa curva é somente num autódromo com pista seca e limpa onde as motos, independente do projeto, podem raspar suas pedaleiras com segurança. (que é o limite imposto pelo fabricante considerando pneus originais aquecidos e certa margem de segurança) .
Talvez Geraldo considere abusar deitar numa curva de rodovia aí concordo plenamente.
Geraldo não considera abusar chegar aos 130 km/h de máxima numa Fazer e acredito que quase ninguém considera, ainda mais sendo por uma nobre razão de trazer essa informação.
Obter a vel max e acel estão previstos no projeto da moto pra serem alcançados com segurança por uma pessoa mediana (em modelos esportivos) depois de acostumada com a moto, e não necessariamente em autódromo embora a lei obrigue, mesmo que seja 250 km/h se a pista assim permitir.
Pra mim a moto só tem um limite, o máximo, e não possui incógnitas a pista tem vários com várias incógnitas e é por isso que abusar é só no autódromo ou pista de motocross com equipamento de primeira onde a pista é previsível.
Ex- Cg Bolinha
Ex- Super fifty 50cc
Ex- Xr 200r
Ex- Xtz 125
Atual Titan Mix Esd 150 uma bost...
Futura Fazer 250 2012
Yamaheiro de carteirinha
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 25 Fev 2011 20:45 #28

  • ccordiolli
  • ccordiolli's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 205
Bonzinho,

Concordo com você que usar 100% de uma moto em curvas só
em autódromos, exatamente pelos motivos citados.

Obter velocidade máxima em uma 250cc é relativamente
fácil pois ela não supera 150/160 km/h.

Agora em uma moto esportiva que supera os 300km/h você
acha seguro atingir a velocidade máxima no Rodoanel ou
Rodovia dos Bandeirantes?

A 300 km /h a moto está percorrendo 83 metros por
segundo. Para frear a esta velocidade são necessários
mais de 250 metros mesmo sendo experiente. Lembre-se que
a aceleração é medida em m/s² (metros por segundo ao
quadrado) e a frenagem também, por isso a distancia é
exponencial.

Se você somar a isso o tempo de reação de 1 segundo para
iniciar a frenagem (isso em uma pessoa normal), soma-se
mais 83 metros totalizando 333 metros para imobilizar a
moto.

Isso significa que os carros que estão na estrada veem
você como um pontinho no retrovisor e não esperam serem
alcançados tão rapidamente e podem mudar de faixa fazendo
você se estabacar na traseira de outro veículo ou então
sair da estrada.

Como diz o próprio Tite: "A facilidade de atingir 300
km/h trouxe na garupa um acesso proporcional aos
hospitais!"

Se cuida ai.
Claudinei Cordiolli
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

Kawasaki ER6-n: diversão e versatilidade 17 Dez 2013 10:51 #29

  • Jordão
  • Jordão's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 298
  • Thank you received: 6
Mal vendi a minha e já estou com saudades.
Guarulhos - Sp
Ex: KAWASAKI ER6-N

Px. ?????
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.
  • Página:
  • 1
  • 2
Time to create page: 0.322 seconds