Bem-Vindo, Visitante
Username: Password: Lembrar-me
  • Página:
  • 1
  • 2

TÓPICO: XJ6 N

XJ6 N 31 Dez 1969 21:00 #1

  • motonline
  • motonline's Avatar
  • OFFLINE
  • Administrator
  • Postagens: 1230
  • Thank you received: 11
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.


XJ6 N 31 Jul 2012 18:51 #2

Moto excelente!!! Nota 10!!!

Crianças nós somos a vida toda. O que muda são os preços dos brinquedos!!!
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.
Os seguintes usuários disseram Obrigado: Patriarca

XJ6 N 01 Ago 2012 10:58 #3

  • Jean_SP
  • Jean_SP's Avatar
  • OFFLINE
  • Moderator
  • Pilotar para viver; viver para Pilotar!
  • Postagens: 8013
  • Thank you received: 324
Seja bem vindo Renato, ao Motonline.

Bela frase.
Motonline!!
Referência em Motos.

Viver para pilotar,
Pilotar para Viver!!!!
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 17 Ago 2012 07:19 #4

  • Chicolau
  • Chicolau's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Expert
  • Postagens: 5914
  • Thank you received: 996
quando tiver abs farei um up da fazer para ela com abs
F 700 GS 17/17
NÃO COMPREM PEÇAS USADAS...
São Paulo SP
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 29 Ago 2012 11:16 #5

Replica la pro Wellington Spiguel Cassiano ... quer proteção aerodinamica?... compra uma moto carenada!...
rsrsrs
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 29 Ago 2012 11:33 #6

  • Soueu
  • Soueu's Avatar
  • OFFLINE
  • Mega Forista
  • Postagens: 12611
  • Thank you received: 313
Uma bela moto.
Sempre na boa / sempre de moto - Biker since 1975.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.


XJ6 N 07 Set 2012 23:34 #7

  • HermanoBA
  • HermanoBA's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 20
  • Thank you received: 2
A moto é show. Bonita, bem acabada, confortavel e com potencia e torque na medida certa pra quem, como eu, usa bastante a maquina no transito urbano. Por outro lado, na estrada, acima dos 140, tem que ter braço e um capacete muito bom pra aguentar a força do vento. Porém isso é uma caracteristica de qualquer naked. E o ronco??????? O ronco no escape original é magnífico!!!
TDR 180 YAMAHA
C100 HONDA
CG 125
TWISTER 250
AGRALE 27.5
SAHARA 350
CB 500
CB 300R 2011/2011
XJ6N - 2010
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 18 Set 2012 10:57 #8

  • HermanoBA
  • HermanoBA's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 20
  • Thank you received: 2
Opinião bem construida e elaborada é a desse gajo aí abaixo que peguei no Forum da XJ em Portugal. Olhem só a riqueza de detalhes. Quem quizer ver na íntegra com as fotos que ele postou, deve ir ao próprio site: xj6portugal.xooit.com/t3-XJ6-Um-Ano-Depois.htm

Valeu. Abraços a todos.




Boas,

Com alguns conhecimentos e experiência algo limitada no mundo
das duas rodas, venho aqui apresentar uma análise à Yamaha XJ6n (2009), da qual sou um feliz proprietário.

Depois de conduzir diariamente durante 2 anos uma Vespa Lx (4t), seguida de uma Yamaha YBR250 (também durante 2 anos), e ter dado umas voltas de quando a quando numa Hornet de 2003... ...Hoje, após rolar diariamente, faz este mês 1 ano, na minha XJ6n, venho aqui apresentar as minhas impressões.


Imagem:


A Xj6 apresenta-se com um design de tal forma distante daquilo que era a XJ 600, que é irreconhecível (como na conhecida versão Diversion).



Na minha opinião irreconhecível para melhor.
Apesar de prestações de utilitária, as linhas desportivas e o ar agressivo do farol e da traseira, não deixam ninguém indiferente.
Muitos me abordaram, para perceber que novo modelo era este... ...e também perguntas do género: -Tirou o escape à moto?



Uma coisa que reparei imediatamente mal saí do stand, e ainda hoje reparo, é que a moto faz virar muitas cabeças.. curiosos.. ou de um motociclista que parou ao lado e mete conversa, aos carros nas paragens dos semáforos... . Uma coisa parece ser quase consensual: - É muito bonita.. fantástica.., apontam este e aquele
pormenor... mas também não deixam de dizer: -não gosto é da parte de trás.. aquela coisa de plástico...!!
Háaaa.. do suporte da matrícula.. (o famoso "bacalhau"). ...Dizem que é muito "saído".

Normalmente respondo: -Tem uma traseira muito desportiva.. adoptaram uma solução semelhante às motos desportivas onde a traseira é bastante minimalista e "afiada", e tem pouca superfície onde fixar algo. Parece-me uma boa solução para fixar os piscas e a matrícula, e que segue as linhas da moto, e também protege as costas do pendura ou condutor de uma real projecção de água.
De qualquer forma, há muita gente por aí a retirar o tal suporte e a colocar outros.. enfim.. eu gosto.





Ergonomia e comportamento:


Gostos à parte, o desenho da moto é realmente eficaz e ergonómico. A solução do escape por baixo da moto só revelando uma pequena ponteira cromada, prima pela centralização de massas, que parecendo um conceito muito teórico, na realidade se sente na condução.
É preciso notar que esta centralização de massas, não é só no eixo horizontal (não há um escape lateral a desiquilibrar o conjunto), mas também no eixo vertical..
O peso está mais próximo do chão e melhor distribuído (para o centro da moto), o que torna o equilíbrio do veículo mais fácil e com uma movimentação mais fluída, fazendo com que os 205Kg desta moto não se sintam.



A Hornet que experimentei algumas vezes, apesar de não diferir muito em peso, quando se curva a baixa velocidade, aparenta muito mais peso.
Passei de uma YBR250 com 140Kg para os 205Kg da XJ6 e pouca diferença notei.

A posição de condução, pelo menos para a minha altura (1,73 metros), revela-se muito ergonómica. Nem demasiado desportiva, nem demasiado relaxada.
O corpo mantém-se numa posição erguida o suficiente para que não se torne cansativo, mas também confortável se quisermos puxar o rabo para trás e assumir uma postura mais desportiva.
O assento apesar de "fino" é bastante confortável, e com os meus 1,73metros, pouso com facilidade os dois pés no chão.



Relativamente ao pendura, a experiência não é muita, embora os candidatos que por lá passaram não disseram que fosse desconfortável... ...dizem que se a parte do assento do pendura fosse ligeiramente mais baixa, o acesso seria mais fácil.

Graças a estes e outros factores, considero esta moto ideal para "a minha primeira 600cc", ou até mesmo para condutores já rodados de outras máquinas, que não gostam de uma condução tão exigente, em que se tem que lutar um pouco com a máquina.


Motor:


Em termos de potência, se os 600cc são uma novidade para o condutor, tem força de sobra. Apesar de conhecer os 100cv da Hornet, e até achar que são demasiados para uma moto deste tipo, não senti "falta de potência ou vivacidade".

Os baixos regimes evoluem muito suavemente.
Podemos puxar por ela e vai ganhando vida. Principalmente a partir da 4.000, 4.500rpm.



Um arranque suave e fácil de dominar sem medo de apanhar sustos, e quando se quer, o motor mostra a sua verdadeira proveniência (motor da Fz6 modificado, antigo motor R6 de 2003) com um rugido muito desportivo e sempre a pedir mais revoluções.
É um motor extremamente rotativo.. os ingleses chamam a isto um motor "revvy", que gosta de "gritar" lá 7.000, 8.000... 9.000. E acreditem, o motor parece que se transforma.
É um motor que gosta de sentir as rpm's lá para cima, embora não se queixa muito de rolar a 40km/h com a 5ª engrenada.
Depois de experimentar a Hornet que mostra de imediato o seu carácter, a XJ6 tem um "feitio" camuflado.

Quem vem de cilindradas, cavalos, e torques mais potentes, poderá ficar inicialmente desiludido com este motor...

Tem que se ter em conta que são 78CV às 10.000rpm; um torque máximo de 6.1 kg-m às 8.500rpm e uma compressão de 12.2 : 1

Cada coisa no seu sítio.

Pois então, se estão à espera de uma moto para arrancar com a roda no ar, será melhor procurar outra solução.
Não é que a XJ6 não o faça, mas para isso existem soluções mais adequadas no mercado.

Na cidade este carácter é genial. Arranques suaves, uma evolução muito linear... sem medo... mas mais do que suficiente para deixar o resto dos veículos para trás, sem qualquer esforço.

Apesar das características comedidas, ao entrar na auto-estrada e com as revoluções a aumentarem, nota-se efectivamente uma alteração no ruído do motor/escape que nos surpreende, quando se ultrapassa as 6.000rpm.
O motor parece que se transforma, ganhando uma segunda vida, e dispara com facilidade até aos 175km/h, deixando para trás um eco desportivo.
Dos 180 aos 215, é uma questão de mais alguns segundos, mas aqui já não encontramos uma resposta tão directa ao acelerador, pois aqui já passamos o ponto de torque máximo... mas que chega lá, chega.

Em 6ª velocidade aos 90Km/h o motor rola a 5.000rpm, a 120km/h anda pelas 6.500... e começa-se a pensar: Daqui a pouco estou no "red-line" e ainda vou a 150km/h.
Neste momento o comportamento inverte-se. A partir das 6.500rpm, as rotações sobem desproporcionalmente devagar, em relação ao aumento de velocidade.

A velocidade de cruzeiro será entre os 130 a 140.. embora a 140km/h, pelo menos para mim, é o limiar de se começar a sentir os efeitos de uma Naked.


Consumos


Em termos de consumos parece-me bastante comedida, embora à primeira vista comparando com outros motores mais potentes, a espectativa seria de que fosse mais económica.

Durante a rodagem consumiu 7 litros aos 100km/h. Isto em percurso 50% cidade e 50% via-rápida.
Na auto-estrada entre 6 a 6,5.
Depois dos 2.000Km começou a consumir menos. Com os mesmos percursos e sensivelmente o mesmo punho, na cidade os consumos começaram a ser de 6,5... mesmo assim esperava menos.

Nota: desde que ela saiu do stand que consumiu gasolina 95 da Repsol.

Agora com 4.500km se fizer os mesmos percursos que fazia, estou a gastar em cidade uma média de 5,6 litros.
O motor mostra-se mais solto e disponível.

O depósito tem capacidade para 17,3 litros, 3,4 dos quais são de reserva.
Normalmente o aviso de entrada em reserva começa a piscar quando falta 4 litros para gastar todo o depósito. Desta forma, a reserva ainda daria para mais 60 ou 70km. Dependendo do punho.

Neste momento a autonomia, com esta média de 5,6 litros, fica-se pelos cerca de 230 a 240Km + 60 a 70Km da reserva, totalizando uma autonomia de cerca 290Km até secar completamente o depósito (o que não recomendo ).



Uma coisa aprendi rapidamente sobre este motor, se esticar-mos as acelerações em 1ª, 2ª e 3ª acima das 4.000rpm's, paga-mos caro nos abastecimentos.
Estipulei o limite das 4.000rpm's, para conseguir melhores consumos e maior autonomia.
A partir da 4ª e principalmente a 5ª e 6ª, está-se à vontade para fazer subir o ponteiro das rotações, sem muito prejuízo.

Enquanto escrevo esta minha análise à XJ6n, estou a experimentar pela primeira vez 98 octanas: um depósito cheio de BP Ultimate.
Apesar de ainda ser cedo para conclusões, (pois quero levar o depósito até ao fim para poder apurar todas as diferenças e consequências), notei de imediato uma diferença para a Repsol 95.
O motor tem um trabalhar mais suave, menos vibrações a baixas rotações, e aparentemente mais autonomia..
Para já consumi dois "traços" do indicador do nível de combustível (seis na totalidade), e fiz cerca de 100km.
Com a Repsol 95, neste momento normalmente teria andado cerca de 75km (isto com o mesmo tipo de condução e os mesmos percursos).

Revelante referir, que para a minha surpresa, com a BP Ultimate, a temperatura do motor baixou substancialmente.
A XJ6 quando entra em cidade e pára num semáforo em pleno verão, a temperatura sobe, atingindo rapidamente os 100º que são rapidamente atenuados para os 92º com o accionamento imediato da ventoínha do radiador... que dispara constantemente, em condução pára-arranca com temperaturas ambiente acima dos 25 graus.
O percurso que faço diariamente casa-trabalho-casa, é um percurso com vários pontos onde por força de pára-arranca ou semáforos, a ventoínha sempre disparou... Ora, desde que estou a testar o tanque com a BP Ultimate, a ventoínha nunca mais funcionou. Quando estava em determinadas situações, habituado a que a temperatura atingisse os 100º, agora não passa dos 92º 93º.

Ainda é cedo para uma conclusão, mas logo que terminar o teste apresentarei aqui os resultados. De qualquer forma para já, parece que a autonomia vai aumentar em grande.. a ver vamos.

Todavia, apesar de não ter um autonomia "por aí além", mas satisfatória, penso que a XJ6 merecia um depósito um pouco maior.. na minha opinião 19 litros.


Equipamento:


O motor é o mesmo da FZ6, com umas alterações para ficar mais manso...
O quadro é de aço... não vejo mal nenhum nisso.. até acaba por ser mais rigido.
Maxilas dos travões Nissin com bombas Brembo.. Bons acabamentos.. penus Bridgstone BT-021...
Está certo.. o motor tem alguns plásticos que conferem uma determinada imagem a esta moto.. mas, são bons plásticos.
A suspensão tem um comportamento exemplar... manómetros e informação digital que chegue..



A minha pelo menos tem um ano de uso diário (chuva, trovoada, sol, nevoeiro, canivetes, mosquitos) e os plásticos e o resto do equipamento continua com o mesmo aspecto de que saiu do stand. Não tenho qualquer razão de queixa.. e outros utilizadores de paises vizinhos também não..

É uma moto com qualidade excelente.


Acessórios:


Instalei um pára-brisas da Givi (90euros em espanha), exclusivo para este modelo. Não será tanto um párabrisas, mas mais um deflector de ar, que adia os efeitos

de resistência ao vento dos 140-150, para os 160Km/h. Uma pequena mas preciosa ajuda. Isto com uma postura corporal erguida. Pois se nos inclinamos para a frente o efeito de protecção é ainda mais notório.

Um acessório que na minha opinião deveria fazer parte do equipamento de série, é o descanso central (este é de série na versão XJ6 Diversion e na XJ6f).
Instalei um destes (original Yamaha (90 euros), pois como sabem facilita imenso a manutenção e lavagem da moto. E em algumas situações o próprio estacionamento.
Acabaram-se os dias em que por óleo na corrente parecia uma ida ao ginásio.



Relativamente a protecções, instalei os cogumelos originais da Yamaha... uma fortuna (150euros)... mas mais vale prevenir que remediar, e já agora porque não ter uns que façam justiça ao design da moto.

Para carga, a Yamaha apresenta um suporte e uma mala de 46litros, mas apesar de serem extremamente úteis, não consigo ver uma topcase nesta moto.
Fica demasiado alta e afastada da moto. Na minha opinião estraga completamente a estética da moto (ok.. discutível).
A Givi oferece uma topcase e também malas laterais... ...é pá.. para fazer turismo compraria outra moto, embora para outro tipo de utilizador sejam indispensáveis.

Sempre andei com uma mochila da Spidi, mas no verão tornava a temperatura nas costas insuportável, além de que as alças tapam a ventilação dos casacos nas axilas.

Neste momento a solução encontrada para o dia-a-dia e também para uns passeios mais compridos é um "saco de 20 litros" da Kriega, que se instala no assento traseiro... que rapidamente se retira, e se transforma numa espécie de "pasta" de usar ao ombro.







Conclusão:



Uma moto com uma imagem fantástica, um excelente motor para quem procura uma utilitária e também para quem quer fazer uns passeios longos ao fim-de-semana... e até mesmo porque não viajar.. é confortável o suficiente para isso.
Mostra-se económica, faz médias relativamente normais para uma 600cc... mas gasta o que queremos.
Por 5.800 euros (preço de quando a comprei (2009) foi grande negócio...
Actualmente com o aumento do preço, estando tabelada pelos 6.350, preço que se aproxima de motos de gamas superiores já não sei o que pensar.
Dizem: -Por esse preço compra-se uma 100cv ou com quadro em alumínio...
6000euros parece-me um preço justo pela XJ6n.

Se calhar não é isso que eu quero.. O que eu quero é mesmo uma XJ6n, que se ajusta perfeitamente ao uso que lhe dou: deslocações diárias, e passeios ao fim-de-semana, com a performance e imagem de que gosto.


Texto integral da minha autoria:

Tiago Silva
TDR 180 YAMAHA
C100 HONDA
CG 125
TWISTER 250
AGRALE 27.5
SAHARA 350
CB 500
CB 300R 2011/2011
XJ6N - 2010
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.
Os seguintes usuários disseram Obrigado: Wailler, André Cardoso

XJ6 N 20 Set 2012 10:04 #9

  • MANDRUVADOIDAO
  • MANDRUVADOIDAO's Avatar
  • OFFLINE
  • Mega Forista
  • Postagens: 28695
  • Thank you received: 550
A informação fala que a balança é monobraço, mas isso não procede.
Movimentando o MOTONLINE desde Sexta-Feira, 14 Agosto 2009 as 13:35

Sô minêru uai sô!!!
Caboclo du bão.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 21 Set 2012 11:43 #10

  • André Cardoso
  • André Cardoso's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 361
  • Thank you received: 52
Texto bem interessante. A XJ deve ser muito boa mesmo para andar na cidade.

Realmente a Hornet possuia o escape sob o banco na que o gajo andou (2003).
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 21 Abr 2013 01:36 #11

  • Getam
  • Getam's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 25
Acho que comparado com a Hornet e Bandit, a XJ6 é a pior das três.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 15 Mai 2013 16:45 #12

  • MANDRUVADOIDAO
  • MANDRUVADOIDAO's Avatar
  • OFFLINE
  • Mega Forista
  • Postagens: 28695
  • Thank you received: 550
Getam escreveu:
Acho que comparado com a Hornet e Bandit, a XJ6 é a pior das três.

Getam, não há moto melhor ou pior.
O que existe é gosto diferente.
Movimentando o MOTONLINE desde Sexta-Feira, 14 Agosto 2009 as 13:35

Sô minêru uai sô!!!
Caboclo du bão.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 02 Set 2013 22:27 #13

excelente moto. bom desempenho.silenciosa e economica. parabens yamaha.
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 03 Set 2013 13:10 #14

  • Chicolau
  • Chicolau's Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Expert
  • Postagens: 5914
  • Thank you received: 996
só faltou a opção do abs ,como tem lá na europa
F 700 GS 17/17
NÃO COMPREM PEÇAS USADAS...
São Paulo SP
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.

XJ6 N 23 Out 2013 05:13 #15

  • FERNANDA.
  • FERNANDA.'s Avatar
  • OFFLINE
  • Forista Novato
  • Postagens: 25
  • Thank you received: 2
Chicolau escreveu:
só faltou a opção do abs ,como tem lá na europa

Fui na concessionária semana passada fazer troca de óleo, o vendedor me disse que está chegando a XJ com ABS, mas nem perguntei o preço...
ATUAL Xj6 2012 e XTZ125 2009
EX FAZER 2011
EX FAZER 2008
EX-SUZUKI YES PRATA 2007
EX BIZ 2001 E 2000
Meninas boas vão para o céu. Meninas motociclistas vão a todos os lugares

Jundiaí SP
O administrador desabilitou o acesso público de escrita.
Os seguintes usuários disseram Obrigado: Chicolau
  • Página:
  • 1
  • 2
Time to create page: 0.567 seconds