Análises escritas por Renato Ferreira

5 resultados - mostrando 1 - 5
 
Touring
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
6.0
Renato Ferreira Analisado por Renato Ferreira    23 de Julho de 2015
Analista Top 50  -  
Esta análise foi útil para você? 
Sim (0)Não (0)
Denunciar esta análise
Scooter/Cub
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
7.0
Renato Ferreira Analisado por Renato Ferreira    23 de Julho de 2015
Atualizado pela última vez: 02 de Novembro de 2015
Analista Top 50  -  

É um dos melhores Maxiscooters do mercado. Ainda não é muito visado para roubo, ótima para uso misto urbano/estrada. Tenho também uma Burgman 650, e hoje não sei qual das 2 é a melhor cada uma com suas características específicas.

Eu recomendo!
Prós
O Tmax 530 é o scooter mais bonito existente no mercado mundial, muito ágil, motor forte, esperta em retomadas e acelerações, boa de curvas, ótima ciclística, muito veloz e estável, painel completo que conta com consumo médio, instantâneo, temperatura ambiente e do motor, a Km para troca de óleo e correia do cvt, ronco bonito, freios muito eficientes, tem o sistema de ABS mais moderno do mercado, revisões são a cada 10 mil km.
Contras
Preço elevado, espaço em baixo do banco não é muito generoso, retrovisores são muito bons porém a posição é bem ruim para passar em lugares apertados, acessórios caríssimos, o banco é um pouco duro, não tem regulagem da suspensão traseira, não tem tomada 12v que é vendido como acessório a parte.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
11.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Esta análise foi útil para você? 
Sim (5)Não (0)
Denunciar esta análise
Scooter/Cub
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Renato Ferreira Analisado por Renato Ferreira    14 de Março de 2013
Analista Top 50  -  
Eu recomendo!
Prós
Para quem está acostumado ao mundo dos scooters de cara percebe a diferença que a Burgman 650 Executive tem dos demais scooters, principalmente itens que só ela possui como ajuste elétrico da bolha, rebatimento dos retrovisores também elétricos. As maiores diferenças são provenientes da parte mecânica como motor bi-cilindroco que deixa o scooter muito macio, com vibração muito reduzida aumentando o conforto, motor com ótimas respostas, embreagem com discos húmidos. Outro grande diferencial é sua transmissão automática, o SECVT, que se trata de um CVT eletricamente variável e controlável, o que possibilita 3 modos de pilotagem, no modo drive "D", Power mode que deixa o scooter com respostas mais rápidas e fortes e o cambio sequencial de 6 velocidades que simula 5 marchas e um over drive. O ajuste do posicionamento das polias durante a pilotagem no modo automático é muito bem ajustado deixando a pilotagem mais gostosas e ágeis. O conforto ao se sentar sobre ela é muito perceptível, um verdadeiro sofá o que permite longos períodos sobre ela sem muito sofrimento. O ABS é um item de segurança fundamental, que na minha opinião deveria ser obrigatório em todas as motos.
De 2009 em diante a Suzuki J. Toledo comercializou apenas as versões não Executive com intuito de reduzir seu alto custo, que se diferencia da versão Executive pela ausência dos freios ABS e ajuste de bolha e rebatimento dos retrovisores elétricos.
Contras
Consumo alto, suspenção sente demais os impactos de nossas más pavimentações, scooter pesada, fragilidade dos encaixes das carenagens, dificuldade para encontrar peças, muitas vezes é preciso vir do Japão e com isso a demora na espera, pois nosso querido João Toledo (representante da Suzuki no Brasil) se preocupa apenas com a venda, o pós venda é algo quase inexistente neste grupo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2008
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
12.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (10)Não (0)
Denunciar esta análise
Scooter/Cub
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Renato Ferreira Analisado por Renato Ferreira    19 de Abril de 2012
Analista Top 50  -  

Para quem sente vontade de comprar uma mas ainda tem receio, pode comprar sem medo, este scooter esta cada dia mais consolidado no mercado brasileiro e é uma boa opção para quem quer agilidade mas nao abre mão do conforto para o uso diário.

Eu recomendo!
Prós
Para quem quer um scooter um pouco maior que os mais populares no Brasil e nao quer gastar tanto com uma Burgman 400 por exemplo, o Citycom 300i é a unica opção neste momento, mas nem por isso deixa de ser uma ótima opção. Seu custo beneficio é melhor que sua concorrente mais proxima, excelente para uso urbano, chama atenção por onde passa, bastante ágil e com respostas bem rápidas do motor que permite um melhor deslocamento e segurança no transito, e por ser um scooter mais alto, seu guidão e retrovisores passam com facilidade por cima dos retrovisores dos carros comuns o que facilita o deslocamento entre os carros num momento de engarrafamento. Sua rodas grandes proporcionam maior segurança ao se trafegar em ruas esburacadas, quando se comparando a maioria dos outros scooters. Seu painel é completo, tem um bom acabamento. Para pessoas altas o Citycom acaba sendo um pouco desconfortável para se pilotar, pois seu apoio da lombar, que não é ajustavel, deixa o piloto muito perto do escudo frontal que faz com que acabe sendo incomodo para as pernas, já vi algumas pessoas remoldando o banco para deixar as pernas mais folgadas. Seu consumo urbano fica na casa dos 25km/l e seu tanque tem capacidade de 10l e uma autonomia de mais de 200km.
Na estrada ela não deixa a desejar, consegue manter uma velocidade de cruzeiro de 120km/h com segurança, mesmo com garupa, atingindo a picos de até 145km/h.
O Citycom foi um acerto no mercado que é carente neste estilo, mesmo o Citycom 300i sendo apenas montado pela Dafra, ela e fabricada pela Taiwanesa Sym, empresa veterana neste ramo e que faz sucesso em muitos paises da Europa e Asia.
É visível que a Dafra está tentando reverter sua imagem inicial que não foi boa no mercado Brasileiro, seu pós venda ainda não é dos melhores mas vemos que estão se empenhando em reverter este quadro, ao contrario de muitas outras de renome no mercado.
Como disse meu amigo Luiz Augusto (Luidhi) uma vez, por 50% do preço da Burgman 400, voce leva 75% dela, e concordo com esta frase, pois sou proprietario tanto da Burgman 400 quando do Citycom 300i.
Contras
Preço das peças são bem caras, carência de mão de obra especializada no mercado, pós venda ainda deixa a desejar, não é incomum aparecer pequenos problemas como falha dos botões de buzina e partida, dos contatos das manetes de freio que acionam a luz de freio que tambem são usados na partida do motor do scooter.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
5.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (66)Não (6)
Denunciar esta análise
Scooter/Cub
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
4.0
Renato Ferreira Analisado por Renato Ferreira    19 de Abril de 2012
Analista Top 50  -  

Não se intimidem pelo que escrevi nos contras, a satisfação de ser proprietario e o prazer de pilotar uma Burgman 400 supera os deficits deixado pela Suzuki no Brasil, pois não é a toa que um dos maxi-scooter de maior sucesso no mundo.

Eu recomendo!
Prós
Moto exclusiva e chama atenção das pessoas nas ruas por onde passa, a posição de dirigir é bastante confortável podendo variar a posição das pernas e ajustar o apoio da lombar que diminui bastante a dor nas costas ao se pilotar por longos periodos, facilidade em pilotar proporcionado principalmente pelo cambio automático, boa proteção contra chuva e poeira devido a suas carenagens e a bolha frontal, silenciosa, perfeita para pegar estrada e longas viagens, painel de instrumento bem completo, espaço em baixo do banco enorme que cabe 2 capacetes fechados mais alguns cacarecos, capacidade de 62 litros, 3 porta trecos, um deles com chave, na parte fronta da moto, ideal para quem viaja com namorada/esposa que gosta de levar muita coisa, tomada 12v. Seu comportamento nas estrada é fantástico, seu propulsor juntamente com a boa regulagem do CVT proporciona segurança, um ótimo desempenho e boas retomadas para quem curte estradas pois este é o verdadeiro territorio da Burgman 400, proporciona uma velocidade de cruzeiro de 140km/h sem maior esforço do motor/cambio e com segurança, mesmo com garupa, podendo atingir picos de até 170km/h (velocidade no painel).

Consumo tambem não é dos piores, podendo se fazer entre 21 e 22km/l na cidade e chegar até 27km/l na estrada dependendo da forma que se pilota. Seu tanque tem capacidade de 13,5l e tem uma autonomia de mais de 300km na estrada.
Contras
Carencia enorme de mão de obra mecanica qualificada para mexer nesta moto, principalmente por parte da Suzuki. Preços de peças exorbitantes e demasiado abusiva ao consumidor, falta peças em estoque e o tempo de espera normalmente é muito demorado. O escapamento dela nao foi adaptado a gasolina brasileira que nao é pura como nos outros paises em que a scooter é comecializada fazendo a vida util do miolo diminuir.

Os contras todos podem ser resolvidos, basta a Suzuki J. Toledo se mexer e dedicar a atenção no pós venda que a Burgman 400 merece e oferecer preço justo, pois ja estamos cansados de cotar peças fora do Brasil, mesmo com o lucro das concecionarias, pagamentos dos impostos para entrada no Brasil de forma legal e taxa de envio, muitas vezes o preço ainda sai a metade do cobrado pela Suzuki J. Toledo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
15.000 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (35)Não (0)
Denunciar esta análise
5 resultados - mostrando 1 - 5
Powered by JReviews