Análises escritas por João Felipe

6 resultados - mostrando 1 - 6
 
Esportivas
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
João Felipe Analisado por João Felipe    13 de Fevereiro de 2015
Analista Top 50  -  

Após 1 ano e meio com a moto venho aqui novamente para prestar minhas impressões sobre a moto, vou começar dizendo que além de ser a melhor compra que já fiz, foi disparada a melhor moto que já tive em minha vida, a moto é muito robusta, não dá problema algum, tirando as luzes de seta e uma lampada de farol, nunca tive que trocar nada além dos fluídos e filtros. Se você esta vindo de uma categoria inferior 125cc ou até mesmo 250cc/300cc street, e tem pretensões em adquirir uma moto que não seja um mero meio de transporte, essa moto é o primeiro passo do motociclismo esportivo, seus trajetos serão cada vez maiores pois a distância percorrida com esta moto é diretamente proporcional ao bom humor, portanto a mesma se torna um tanto quanto viciante e qualquer tempo que se passa longe dela passa mais devagar. Mas como nada é perfeito a kawasaki tratou de implantar um defeito nela, que são os péssimos pneus IRC, que pregam susto a cada vez que você acelera antes do recomendado nas curvas ou entra em um piso de baixa aderência, no molhado então é bom ser religioso ou ter um bom anjo da guarda, é uma moto extremamento polivalente, ela aceita fazer viagens de 100,200,500,1000,2000km sem reclamar, nenhuma concorrente de até 400cc permite viajar com tamanha tranquilidade e reserva de potência caso seja necessário, tirando é claro sua "irmã maior" a ninja 300, que por sinal não é tão boa de pista quanto a 250 que tem um conjunto mais leve, e eficiente para andar forte nas curvas de baixa e média velocidades. A moto poderia ter mais torque em baixas rotações, facilitaria bastante a vida no trânsito, para amenizar este problema comprei e instalei velas iridium e o filtro de ar K&N, a melhora foi grande e agora o motor tem mais disposição nas rotações mais baixas, quando eu quero consigo fazer médias de consumo de 25km/l mas quando estou com pressa faço 17km/l ou seja a máxima do "cavalo anda, cavalo bebe é muito adequada a esta moto, pena que o cavalo está correndo muito. No mais não entendo porque a kawasaki descontinuou este modelo aqui, não que a 300 não seja uma boa moto, mas acredito que exista lugar para as 2 motos no nosso mercado, assim como é feito na Índia por exemplo no mais é uma moto imbatível em relação custo x benefício, ainda com a vantagem de ser uma moto muito pouco visada para roubos, e uma coisa que é impossível de se ver é um proprietário insatisfeito com a moto, simplesmente não existe!!

Eu recomendo!
Prós
Motor sensacional, suspensões excepcionais, design fantástico (o melhor é que as mulheres adoram), freios salvadores, dinâmica de moto de pista, em locais "travados" anda mais que muita esportivas 600 e 1000cc, faróis competentes, posição de pilotagem confortável e na medida para pretensões esportivas, carenagem perfeita para altas velocidades e por último é uma moto muito boa de mercado, acha-se muitos interessados em pouco tempo de anúncio.
Contras
Pneus originas de fábrica IRC ruins no seco, terríveis no molhado.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
  • Pista
Quilometragem
7.500 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (0)Não (0)
Denunciar esta análise
Naked
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
João Felipe Analisado por João Felipe    14 de Janeiro de 2015
Atualizado pela última vez: 23 de Fevereiro de 2015
Analista Top 50  -  

A moto em si é muito boa, tem algumas falhas devido a péssima nacionalização realizada pela kasinski, mas são defeitos facilmente sanados, pela substituição por outras peças disponíveis no mercado. O motor é um caso à parte, sua robustez é impecável, seu torque é muito bom, e tem uma potência fenomenal, para esta moto subido ou descida é a mesma coisa, o motor não liga para isso, mas definitivamente não é uma moto para iniciantes, o tato do acelerador não é muito preciso, e quem não tem experiência vai arrancar no sinal de uma roda só.. O consumo poderia ser melhor que os 16 km/l que faço na cidade, mas na estrada acho os 21 km/l "aceitáveis", o peso da moto é outro porém, eu particularmente não gosto de motos que pesam mais de 200kg em ordem de marcha, acho que isso acaba prejudicando uma condução mais ágil na cidade, porém na estrada isso não faz diferença, o conjunto de suspensões e freios tornam a moto uma naked esportiva muito boa de curvas e segura na hora dos apertos. Se está interessado em adquirir alguma, recomendo que tenha paciência para ler os fóruns disponíveis pela internet para resolver os pequenos defeitos costumeiros da moto "não irá gastar mais de 300 reais para sanar todos os problemas da moto", ou senão compre uma usada com os mesmos já resolvidos, não irá se arrepender! Certamente não existe nada no mercado brasileiro que chegue perto desta moto em quesito custo x benefício, uma 650 com 89cv com preço de 250/300 é uma barganha boa, agora tenha em mente que o salto de categoria é grande, e os gastos aumentam na mesma proporção que a emoção proporcionada por esta máquina!

Eu recomendo!
Prós
Motor fenomenal, design, freios potentes, custo benefício imbatível, conforto em viagens, ronco do motor, vai muito bem na tocada esportiva.
Contras
O nome kasinski, péssimo pós venda, consumo alto: 16km/l, motor que esquenta muito, posição de pilotagem muito projetada, peso, garupa muito alta.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
  • Pista
Quilometragem
12.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (1)Não (0)
Denunciar esta análise
Naked
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
N/A
Custo x Benefício 
 
10.0
João Felipe Analisado por João Felipe    25 de Fevereiro de 2014
Analista Top 50  -  

Moto muito versátil, gostosa de pilotar e segura, sem dúvida será minha próxima aquisição!

Eu recomendo!
Prós
Motor perfeito; (torque em baixa e potência em alta), baixo peso, ABS, agilidade, som do motor, preço acessível.
Contras
Faróis dianteiros avantajados, falta embreagem hidráulica.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Esta análise foi útil para você? 
Sim (10)Não (4)
Denunciar esta análise
Trail
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
10.0
João Felipe Analisado por João Felipe    24 de Dezembro de 2013
Analista Top 50  -  

Uma moto fantástica, não tem tempo ruim para ela, a mecânica de fácil acesso ajuda em caso de problemas que raramente acontecem, a moto é um trator! sobe qualquer barranco e o motor 2t de 190cc e 30 cavalos empolga na cidade além de deixar bem claro qual é a sua posição para os motoristas dos "tanques" é uma moto de uso misto muito boa, o tanque de 17litros garante uma boa autonomia em viagens, apesar de seu banco estreito não colaborar muito nesse aspecto. A comparação com outras motos é inevitável, já que esse motor é o capeta! Ela bem afinada deixa xt600 comendo poeira, imagine a falcon, tornado, lander, e essas outras que temos no mercado.. É uma pena que pararam com grande parte de produção desses motores 2 tempos, hoje em dia é difícil achar uma moto com a mesma versatilidade da agrale com essa faixa de potência, o principal ponto negativo para mim é o consumo que sempre fica abaixo dos 20 km/l, mas quando leva-se em consideração o desempenho é algo aceitável, o cheiro de óleo dois tempos para alguns assim como eu é perfume hehehe mas a mulherada não curte nem um pouco..

Eu recomendo!
Prós
Motor 2 tempos fenomenal, suspensões macias e de logo curso, altura em relação ao solo, freios brembo na dianteira, câmbio de 6 marchas, desempenho de botar inveja em motos de motores maiores, facilidade de reparo.
Contras
Cheiro de óleo impregna na roupa, peso, farol fraco, consumo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1988
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
6.800 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (0)Não (0)
Denunciar esta análise
Esportivas
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
9.0
João Felipe Analisado por João Felipe    24 de Dezembro de 2013
Analista Top 50  -  

Há três meses troquei minha antiga comet 250 GT em uma ninja 250, na época queria fazer um up para uma 650 mas como não havia muito dinheiro guardado optei por pegar a ninja 250 de um colega meu acreditando que estaria fazendo um pequeno up (segundo a imprensa especializada) porém na prática foi diferente, as duas motos são mais próximas do que parecem em termos de desempenho, o que acabou gerando um pouco de frustração em mim, mas como era um bom negócio de qualquer forma continuei com a ninja, na minha opinião a comet oferece um desempenho melhor na cidade (a não ser que você pilote igual a um Marc Marquez) pois seu motor v2 empurra mas que o 2 em linha da kawasaki, o que acaba gerando um consumo absurdo ao final do mês com a minha ninjinha cerca de 17km/l ante 23km/l da minha antiga comet, porém na estrada a ninjinha dá o troco com sobra, a sexta marcha e a carenagem mostram seu valor e levam a moto a cerca de 170km/h no painel, e olha que a moto está 100% original e com 4200 km rodados! a ciclística da ninja é melhor que a da comet, seu chassis é mais rígido e sua suspensão é mais bem acertada que a da kasinski os freios são um capítulo a parte, muito potentes (cuidado aos donos de ninja que pegam comet emprestada para dar uma voltinha, vão passar aperto!) o visual eu diria que é o grande diferencial da moto, é quase uma unanimidade, e as mina pira!!! hahah No mais é isso, a moto é a segunda 250 mais esportiva de que já andei, (a primeira foi uma aprilia rs250 essa sim foi feita na oficina do diabo!) ideal para quem usa a moto em rodovias, auto estradas, e vai até bem na cidade por ser uma mini esportiva, mas definitivamente este não é seu habitat natural.

Eu recomendo!
Prós
Potência em alta rotação, dirigibilidade muito precisa, freios potentes, visual sensacional, ronco em alta, facilidade de condução, posição de pilotagem confortável.
Contras
Falta torque em baixa, consumo elevado, garupa ruim, barulho feio em baixas rotações, retrovisores ineficientes e largos, pneus originais meia boca, painel incompleto.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
4.250 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (0)Não (0)
Denunciar esta análise
Naked
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
10.0
João Felipe Analisado por João Felipe    22 de Março de 2013
Analista Top 50  -  

Na época em que adquiri a comet ela estava na promoção, custando apenas R$9.999,00 o que a tornava disparada a melhor opção do mercado, comprei a moto com certa desconfiança devido a marca, revenda, qualidade e etc... mas tive uma grata surpresa ao longo desses 2 anos em que estou com ela, e a considero uma ótima moto para se aprender a pilotar uma moto grande, porém não acho ideal que alguém a adquira como primeira moto por ser um tanto quanto diferente das outras concorrentes(mais potente e com maior peso), por isso acho sim muito válida a troca de uma moto 250/300cc para a comet, como foi o meu caso, e atualmente estou muito feliz, já almejando a troca para uma 650cc.

Eu recomendo!
Prós
Primeiramente considero a comet como a melhor naked 250/300cc do mercado, é uma moto que está a frente das concorrentes, em estilo, equipamento e desempenho. O motor v2 250cc é muito entusiasmado, e torna a condução "tranquila" da moto uma tarefa bem difícil, coisa que ocorre de maneira inversa nas concorrentes, o chassi reagem bem as altas velocidades, porém a suspensão dianteira possui um retorno rápido de fábrica, sendo necessários alguns ajustes para um funcionamento melhor, não é uma moto perfeita, mas sem dúvida é a melhor opção do nosso atual mercado "hondista".
Contras
Considero como o principal problema da moto o fator do peso, se ela fosse mais leve, o desempenho melhoraria muito, os freios teriam um melhor funcionamento e o consumo melhoraria bastante.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
5.600 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (1)Não (0)
Denunciar esta análise
6 resultados - mostrando 1 - 6
Powered by JReviews