Análises escritas por Gian Neves

1 resultados - mostrando 1 - 1
 
Trail
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
6.0
Performance 
 
6.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
7.0
Gian Neves Analisado por Gian Neves    04 de Janeiro de 2013
Analista Top 1000  -  

Se você pensa em adquirir uma moto para cidade, vai fundo.. é uma ótima moto.. não uso a minha para serviços mas deve se sair muito bem. A minha está com 9000km e nunca tive problemas.. todos os ítens básicos ainda são originais (pneus, relação, freios, etc..) e a moto está praticamente zera. Agora se quer uma moto para encarar a estrada, fuja dela! Para este propósito você precisa pensar de 250cc para cima, nenhuma 125cc vai te servir. Enfim, é uma ótima moto.. cumpre aquilo que promete.. e nada mais do que isso.

Eu recomendo!
Prós
Moto leve, estreita, anda muito bem pelos corredores.. agilidade é o seu forte. Câmbio bem acertado e macio. Suspensão é macia e vai bem em todo o tipo de terreno, os pneus on/off Sport Demon da Pirelli permitem passeios com muita tranquilidade pela terra. Visual off-road. Motor resistente e de fácil manutenção, a minha só abasteço com a gasolina V-Power da Shell e o óleo somente Yamalube. Ótima autonomia, nunca fiz menos do que 29km/l dentro da cidade.. na estrada nunca medi mas deve fazer entre 31 e 32 km/l com certeza. Peças de reposição encontradas com certa facilidade (apesar de ser uma Yamaha). Coloquei aros de alumínio da Three Heads na cor preta e raios inox, guidão da Pro Taper, punhos da Circuit, piscas cor cristal, lâmpada branca da Phillips no farol e um escapamento da Coyote (off-road) de alumínio e na cor preta. Nenhum dos ítens alterou o desempenho da moto, apenas a sua estética.
Contras
O banco é duro e não aceita passeios de longa duração, 30min encima e sua bunda está quadrada (porém condiz com a proposta do modelo). Desempenho é fraco, mas asseguro que anda com folga ao lado de Biz/CG Titan/Broz 125c e se o piloto souber como e quiser "encher" o seu motor ela se sai levemente mais rápida. Algumas peças enferrujam com facilidade por isso requerem muito zelo, logo quando comprei já constatei alguns pontos de ferrugem. Atendimento nas concessionárias é verdadeiramente ruim como falam, péssimo pós-venda. Por fim, se prepare para perder algum dinheiro na hora da revenda.. as motos da Yamaha carregam consigo este carma.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
Quilometragem
9.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (6)Não (0)
Denunciar esta análise
1 resultados - mostrando 1 - 1
Powered by JReviews