Análises escritas por Flávio Makoto Nemoto

9 resultados - mostrando 1 - 9
 
Trail
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    28 de Agosto de 2015
Analista Top 10  -  

Na categoria considero muito honesta. Muito bem construído, baixíssimo nível de vibração. Materiais empregados nela são de alta qualidade, motor bem resistente e adequado pra categoria. O consumo está bem dentro do esperado e o visual sensacional. Quadro de instrumentos completíssimo. A Yamaha veio com uma moto muito competitiva pra entrentrar a Bros. Sou uma pessoa suspeita em relação a Yamaha, pois já tive 4 (2 Fazers 250 e 1 Lander X). A proposta da Crosser está muitíssimo adquado dentro da categoria. Para os que querem mais, simples, só comprar um produto superior, isto é, partir pra 250cc. Reclamar é fácil, porém sentar, projetar, testar e fazer um produto confiável e durável é um desafio. Parabéns a Yamaha por seus ótimos produtos e por testar, entregar na pista e entregar aos consumidores finais toda experiência. Os produtos que usam o CrossPlane são o de que há de melhor no mercado (vide as Teneré, MTs, R1M, R3, etc).

Esta análise foi útil para você? 
Sim (2)Não (0)
Denunciar esta análise
Trail
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
6.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    19 de Novembro de 2014
Analista Top 10  -  

Ela é o elo entre o conforto das BigTrails de 2 cilindros com a vivacidade de altos giros das motos de 4 cilindros. A moto tem comportamento exemplar na estrada e d encara um pouco de terra (não muito...). O giro cresce de maneira surpreendent e ela te dá muito, mas muito conforto em viagens. Tem um torque e uma aceleração de tirar o fôlego. Ao acelerar ela na estrada, dá até vontade de chorar, de tão maravilhosa... O som é lindo e muito, muito próximo dos 4 cilindros.
Eu uso no dia a dia da cidade, porém eu acho que ela não foi construída pra encarar o trânsito pesado da cidade. Na minha opinião ela é uma moto para gente que tem experiência com grande cilindrada. A Tiger é uma verdadeira fera e é uma das melhores da categoria. Entre a Tiger800 e a F800GS, daí é bem pessoal. Eu optei pelo som dos 3 cilindros e não me arrependo! Sou um feliz proprietário! O modelo que estou avaliando é a TIGER800ABS.

Eu recomendo!
Prós
- Muito confortável após 4000RPM - Motor lisinho!!!!
- Faróis que iluminam muito
- Bancos super confortáveis! O gel que empregaram nela é muitíssimo bom!!!!
- Freios ABS de Série
- Desenho fora de série - Sensacional - O quadro é lindo demais!!!!
- O fato de ter mais de 2 cilindros (no caso 3 Cilindros)
- Muito estável em curvas
- Computador de Bordo e Instrumentações - Completíssimo (distância/autonomia/consumo instatâneo/consumo médio/tipo de unidade métrica) - Temperatura Motor - Relógio - Marcador de Marchas
- Sistema de Monitoramento de Pressão de Pneus (no caso o meu é a TIGER800ABS)
- Pneus sem câmera (TIGER800ABS)


Contras
- Moto com vibração em baixa rotação - até 3000rpm
- Pouca força em baixos giros - É característica do motor. Moto de 4 canecos também é assim!
- Barulho da corrente - A concessionária colocou um adaptador que solucionou o problema
- Nâo gostei da posição do guidão original - coloquei um Riser e ficou no meu agrado
- A moto esterça pouco - Dificulta um pouco o uso na cidade
- Ao soltar a embreagem, parece que tem algo solto (como os discos de embreagem estivessem solto no motor)
- A moto bebe bastante - Não é defeito - Comprei sabendo, porém o quanto de prazer que ela proporciona, vale!

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
14.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (4)Não (0)
Denunciar esta análise
Naked
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    13 de Fevereiro de 2014
Analista Top 10  -  

Caraca, apesar de eu ter feito um pequeno test-drive, fiquei apaixonado por esta moto. Já andei de Hornet, tive Bandit e atualmente estou com uma Versys. Opinião sincera, a Street Triple foi uma das motos mais divertidas que pilotei em minha vida! É comprar uma e ser feliz!!!!

Eu recomendo!
Prós
Muito maleável, leve e o motor gira muito, mas muito rápido. Adorei o desenho dos faróis e o barulho tricilindrico é instigante. Ótimo preço e sem sombra de dúvidas um ótimo atendimento da Triumphy! O painel da moto achei completíssimo e muito bonito!
Contras
Nada contra.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
Urbano
Esta análise foi útil para você? 
Sim (11)Não (1)
Denunciar esta análise
Trail
 
Satisfação Geral 
 
4.0
 
Visual 
 
4.0
Conforto 
 
6.0
Performance 
 
5.0
Dirigibilidade 
 
3.0
Consumo 
 
4.0
Custo x Benefício 
 
4.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Analista Top 10  -  

Pelo menos comprei no marcador com 40.000Km... E só foram dores de cabeça... Falta de força, vazamento, quadro rachado... E falam tanto da Honda... Foi o primeiro produto da Honda que tive e não fui feliz... Já tive Suzuki, Kawa e Yamaha e nunca tive nada com estas 3 marcas. Porém essa minha Sahara só me deixou na mão. A minha roubada e falecida Fazer estava com 100.000Km e nunca, absolutamente nunca deu um defeito... Idem para minha Lander que está com 45.000Km. Agora esta Sahara... Pura descepção. Infelizmente não recomendo esta moto... Foi-se o tempo dela...

Não recomendo.
Prós
Versatilidade
Muito fácil de pilotar


Contras
Performance
Consumo alto
Quebras constantes
Quadro pouco resistente
Relação quase não dura. Troquei cerca de 5 vezes...
Vazamento que ninguém descobre...

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1994
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
40.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Alto
Esta análise foi útil para você? 
Sim (4)Não (16)
Denunciar esta análise
Naked
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Analista Top 10  -  

Foi uma moto que deixou muitas saudades. Fácil de pilotar, dócil, muito estável e resistente! Dentro da proposta que esperava, valeu muitíssimo a pena. Uma coisa que não gostei foi do peso dela, porém ela tem uma proposta muitíssimo diferente da Fazer 600S e da Hornet. A moto leve e esportiva da Suzuki é a GSR, que não tem no Brasil. Na próxima vez que voltar para o mundo 4cc devo ir de Bandit 1250!

Eu recomendo!
Prós
Injeção Eletrônica
Robustez
Ciclística
Performance
Muito boa de curvas
Econômica
Muitíssimo gostosa de pilotar
Ótima para quem quer iniciar no mundo 4cc
Contras
Moto muito pesada. Porém isso faz com que ela seja estável! Muitos comparam com a Hornet, porém a Bandit tem a proposta diferente da Hornet. São motos diferentes e não devem ser comparadas.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2009
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
60.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (12)Não (3)
Denunciar esta análise
Custom
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Analista Top 10  -  

Foi uma ótima moto no tempo dela. Fiquei por um ano e meio com ela e não tive maiores problemas. Porém com o tempo, as peças foram ficando raras e fui obrigada a vendê-la. Assim mesmo, para uma moto de 500cc valeu muito a pena! Essa moto me deixou muitas saudades!

Eu recomendo!
Prós
Na época em que tive era um baita moto. Performance, muita força no motor, ótima ciclistica. Era muito resistente também! Por causa dela que me tornei fâ de Kawasaki!
Contras
Ausência de peças de reposição. Por ser carburada, era triste quando ficava muito tempo parada...

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1998
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
30.000 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Alto
Esta análise foi útil para você? 
Sim (10)Não (2)
Denunciar esta análise
Street
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Atualizado pela última vez: 19 de Novembro de 2014
Analista Top 10  -  

Esta foi minha primeira moto. Tirei uma azul da concessionária em 2007. Depois vim a ter uma segunda Fazer na qual rodei até 100.000Km, quando foi roubada... Apesar dos pesares, consegui descobrir uma moto melhor que a Fazer: A Lander X. O que na minha cabeça já era perfeito, ficou melhor ainda com a Lander X. Muito mais divertida, muito mais robusta e muito mais gostosa de pilotar! Recomendo a todos tanto a Lander quanto a Fazer! Se você pensa fazer um UP para uma 250cc acho que a Yamaha é a moto correta! Compre sem medo de ser feliz!

Eu recomendo!
Prós
Injeção Eletrônica
Pneus Sport Deamon
Freios
Performance
Motor de Alta Duração (a minha foi roubada com 100.000Km)
Contras
A suspensão traseira faz barulho com o tempo. Porém a Yamaha resolveu no Recall

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2006
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
100.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (0)Não (0)
Denunciar esta análise
Trail
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Analista Top 10  -  

Uma pena a Yamaha ter tirado ela de linha. Deveria ter mantido a Lander X e a Teneréé. Fui um dos felizes proprietários desta maravilhosa moto. Vai deixar muitas saudades. Parabéns a Yamaha por este ótimo produto!

Eu recomendo!
Prós
Estilo único. Adoro o estilo SM. Uma moto que faz muita, mas muiiiiita curva. Nunca tive um brinquedo tão divertido! Resistente, confortável, muito fácil de guiar, leve, ágil. Não há palavras para tanto elogio. Faz cerca de 30Km/L na cidade. Motor extremamente resistente e durável! A minha está indo pra casa de 50.000Km. Uso para ir trabalhar, e ela cumpre com maestria o dia a dia! Foi a melhor 250cc que tive até hoje! Valeu cada centavo investido! É um produto de qualidade! Comprei ela no lugar de minha Yamaha Fazer, que foi roubada com 100.000Km. Resumo da ópera, o motor da Yamaha deve ser o mais resistente do mercado neste segmento! Não consigo sentir a diferença de uma moto 0Km e o da minha que está com 50.000Km. Se toda moto fosse assim! Pela qualidade pra mim justifica a Yamaha ter as peças um pouco mais caras. Porém a frequencia com que as peças são trocadas são mínimas. Minha relação foi trocada com 40.000Km. Acho sensacional! Tenho esta moto a 2 anos e meio!
Contras
Apenas os plásticos, que por sinal, são de péssima qualidade! Quando comprei mandei envelopar a moto. Melhorou muito o efeito contra os riscos!

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2008
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (11)Não (0)
Denunciar esta análise
Trail
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Flávio Makoto Nemoto Analisado por Flávio Makoto Nemoto    07 de Novembro de 2012
Atualizado pela última vez: 19 de Novembro de 2014
Analista Top 10  -  

Para a moto dentro da proposta de asfalto, trata-se da moto mais divertida que já tive. Apesar de ser bi-cilindrica, não sinto falta de outros dois cilindros. Moto para longas distâncias sem se cansar! Andar consistente, potência na medida certa e firmeza na pilotagem! É uma monstrinha sobre rodas! Adoro minha moto! Anda com maestria dentro da cidade. Passa muitíssimo fácil entre corredores e como o prórpio nome diz, Versátil! É a moto que dá para ser única! Antes eu tinha uma Lander e uma Bandit. Vendi as duas e nestes 4 anos só estou de Versys! Não tenho do que reclamar! Se precisasse comprar outra, com certeza compraria! A moto é demais!!!!

Eu recomendo!
Prós
Como o próprio nome diz, esta é uma moto versátil. Anda bem tanto no trânsito urbano quanto nas estradas. Motor muitíssimo consistente, forte nas arrancadas, forte nas retomadas. Já fiz muitas viagens debaixo de verdadeiros temporais e ela se comporta muitíssimo bem. Ela não cansa em viagens, os bancos são muitíssimo confortáveis e a proposta de moto aventureira também condiz com a realidade. Pra mim esta moto é definitiva. E como ela anda bem nas curvas. Estou caminhando para o 5.o ano e não troco por nada. Já tive moto de 4 cilindros e posso dizer que não dá pra comparar o conforto proporcionado pela Versys. Ela é muito gostosa de guiar, tanto na cidade quanto na estrada. Aguenta muito bem uma velocidade de cruzeiro elevada. A moto é muito estável em situações de turbulência (inclusive melhor que a Bandit 650S que já tive!). Estou no 5.o jogo de pneus e o melhor que se casa é o Michelin PR3. Fantástica!!!! A minha está com um escape de alta performance e deixou ela melhor do que já é! Pra mim é a melhor do segmento! Vamos rumo aos 50.000Km!
Contras
Somente o consumo. Porém uma moto desta categoria, ninguém se preocupa com consumo. Está fazendo cerca de 17Km/L.
Caso queira andar na estrada de terra, aí se faz necessário a troca dos pneus. A Pirelli possui a série Scorpion com as medidas perfeitas para a Versys. Porém terra não é seu habitat natural. A moto para uma proposta terrenos mais acidentados passa a ser a BMW 800GS e a Suzuki DL-650. Porém devo reforçar que são motos com propostas diferentes. A Versys cumpre bem como moto de asfalto! Troquei a relação com 30.000Km e paguei cerca de US$210,00 pela Sprocket Center. Considero que a relação foi trocada dentro do prazo esperado e dentro da normalidade.
O que ela tem de contra? Acho que vc não ter uma! Pode ir sem medo que a Versys é demais!!!!

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
49.500 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Alto
Esta análise foi útil para você? 
Sim (28)Não (0)
Denunciar esta análise
9 resultados - mostrando 1 - 9
Powered by JReviews