Detalhe da Análise

 
BIZ 125 ES/ ES F.INJ./ES MIX F.INJECTION
 
BIZ 125 ES/ ES F.INJ./ES MIX F.INJECTION 2013-07-04 13:09:44 Alexandre Santos Avelino
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Alexandre Santos Avelino Analisado por Alexandre Santos Avelino    04 de Julho de 2013
Analista Top 50  -   Ver todas as minhas análises

Comprei a Biz 125 ES em 2009, pois minha esposa se animou a também usar moto para transporte. Acreditava que seria um veículo mais fácil para ela conduzir e acertei na mosca. Ela era super leve, perfeita para os dias de trânsito parado e pequena para encostar em qualquer canto na hora de estacionar. O baú embaixo do banco era um destaque, já coloquei de tudo lá dentro, até as compras da semana. Recomendo a quem quer economia de combustível e manutenção, confiabilidade mecânica e não circula por rodovias, quando ela pode te colocar em situações difíceis por falta de velocidade final.

Eu recomendo!
Prós
Economia: a minha era das primeiras com motor injetado, então fazia sempre acima de 50 km/L, inacreditável. Olha que peso mais que 90 kg e não deixava de acompanhar o fluxo do trânsito mesmo nas vias mais rápidas. Manutenção: super fácil, em um ano e meio rodei uns 5000 km, praticamente só troquei óleo e abasteci. Muito confiável. Desempenho: pode parecer piada elogiar o desempenho de uma Biz, mas ela consegue ter muito torque nas rotações baixas e médias, o que faz a condução ficar muito prazerosa. Em 3ª você anda desde quase parado até uns 70 km/h, o que é muito cômodo. Acabamento: mesmo ficando na chuva e no sol forte, os plásticos pouco desbotaram. Encaixes e parafusos são simples mas de qualidade - quem já viu ou teve uma Sundown de perto, sabe o que estou falando. No momento de vendê-la, vi uma motoneta ainda muito nova, mesmo sem grandes cuidados.
Contras
Realmente gostei da Biz, pouca coisa me incomodou nela. Desempenho em rodovia: tudo bem que a proposta não é andar bem em rodovias, mas o caso dela é crítico e foi o motivo que me fez trocá-la por uma moto mais potente. Em subidas longas eu só conseguia subir a 60 km/h, encolhido na faixa da direita, até ônibus e caminhões me ultrapassavam. Em descidas, eu conseguia me manter a 100-110 km/h, o que seria razoável se o velocímetro não fosse tão errado - na verdade eu deveria estar a pouco mais que 90 km/h, com gente grudada na minha traseira. Ninguém merece. Suspensão: dianteira e traseira tem pouco curso, as duas. A traseira é a pior pois, além de curta, é mole. Andando sozinho eu percebia, com garupa ela parece estar com defeito de tão ineficiente. Freios: A minha Biz não tinha freio a disco na frente, mas isso nem me causou tanto problema, mesmo na chuva - e peguei muuuita chuva com ela. Agora o traseiro trava com uma facilidade danada, talvez por estar acostumado com o freio traseiro da XR 200R, que era quase inexistente...

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2009
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
Urbano
Quilometragem
5.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (3)Não (0)
Denunciar esta análise

Comentários

Powered by JReviews