XJ6 N XJ6 N Quente

XJ6 N

Marca

Fabricante
Yamaha

Descrição

Visão Geral
Suspensão traseira Monocross conta com sete regulagens. O chassi é do tipo diamante em tubos de aço com as dimensões e a geometria desenvolvidas para assegurar uma ótima maneabilidade.

Motor/Transmissão/Chassi

Cilindrada
600,00 cc
Tipo do Motor
DOHC / 4 cilíndros cilindros / 4 tempos tempos / Arrefecimento Líquido
Combustível
Gasolina
Potência máxima
77,50 cv a 10.000 rpm
Torque máximo
6,09 kgf.m a 8.500 rpm
Transmissão
6 marchas
Injeção
Eletrônica
Partida
Elétrica
Chassi
Aço
Suspensão Dianteira
Convencional
Balança
Monobraço

Dimensões

Peso (seco)
186,00 Kg
Peso em Movimento
196,00 Kg (MVOM)
Comprimento
2.120 mm
Largura
770 mm
Altura
1.185 mm
Altura do Banco
785 mm
Distância entre Eixos
1.440 mm
Pneu Dianteiro
120/70 - ZR17 M/C 58W
Pneu Traseiro
160/60 - ZR17M/C 69W

Análises dos usuários

Avaliação média dos usuários: 15 usuário(s)

Para escrever uma análise por favor registre-se ou login.

Satisfação Geral 
 
9.5  (15)
 
Visual 
 
9.6  (15)
Conforto 
 
9.3  (15)
Performance 
 
9.1  (15)
Dirigibilidade 
 
9.7  (15)
Consumo 
 
8.7  (15)
Custo x Benefício 
 
9.5  (15)
 
XJ6 N 2012-05-18 18:43:33 Wellington Spiguel Cassiano
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
7.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Wellington Spiguel Cassiano Analisado por Wellington Spiguel Cassiano    18 de Maio de 2012
Analista Top 1000  -   Ver todas as minhas análises

Uso a moto primordialmente no dia-a-dia. Tenho vindo de uma Fazer 250,a adaptação foi fácil e rápida pois ambas tem posição de pilotagem muito parecida. A XJ, graças à baixa altura do assento e sua pouca largura na junção com o tanque, é uma moto muito fácil de se usar na cidade. O câmbio de engates (quase sempre) precisos permite o tráfego a baixas velocidades em marchas elevadas, ajudando na economia de combustível. Os freios se mostram um pouco borrachudos no acionamento, mas são progressivos e moduláveis. Perder 20cv em relação à FZ-S não fez mal à XJ, já que a taxa de torque permaneceu a mesma. O painel é de facílima leitura e os dois odômetros parciais, mais o odômetro de reserva, são suficientes. Ainda tem relógio e temperatura do líquido de arrefecimento. Nesses pouco mais de 14 meses que estou com ela registrei baixíssimo consumo de óleo e a corrente requer ajustes regulares mas é muito resistente. Calibrar os pneus é que é uma tarefa meio chata, pois a Yamaha não equipou o modelo com bicos a 90º e eles ainda estão posicionados muito próximos do raio das rodas. O dianteiro é bem mais complicado por causa dos dois discos de freio.
Pouco comentado, mas a moto tem componentes nobres, como as bombas de freio Brembo, por exemplo. As pastilhas de freio originais (e a peça original vendida nas Concessionárias) são fabricadas no Japão.
As regulagens da suspensão traseira, na minha opinião, são mais que suficientes para a proposta da moto. Com sete posições sendo que a terceira é a padrão, é fácil de ajustar e encontrar o ponto ideal. Peso pouco menos de 60kg e utilizo a moto na posição 4. Estou me preparando para a primeira viagem, e para isso adquiri bolsa de tanque, alforges e suportes da Givi.

Eu recomendo!
Prós
Agilidade, economia, conforto
Contras
Falta de proteção aerodinâmica, ausência de cavalete central, ausência de pontos de fixação de bagagem

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
Urbano
Quilometragem
9.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (39)Não (6)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-07-28 17:55:01 Marcos Barros
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Marcos Barros Analisado por Marcos Barros    28 de Julho de 2012
Analista Top 1000  -   Ver todas as minhas análises

Não tenho reclamações a respeito da moto, ótimo custo benefício, sem manutenção praticamente, apenas óleo e filtro e as revisões é claro.
As revisões acredito estarem dentro do preço para uma moto de média cilindrada, todas feitas na autorizada.
Agora com 12000km vou trocar pastilha de freio traseira, pneu dianteiro acho que rodas mais uns 2 ou 3 meses, o pneu traseiro está de meia vida pra menos.
Tive outras motos como titan 125, CBR 450, Falcon 400, Tornado 250, Drag Star 650, e agora a XJ6N, e posso dizer que dentre as que citei esta é a melhor, até agora claro.

Eu recomendo!
Prós
Consumo, visual, conforto, preço.
Contras
A roda traseira poderia ser própria para medida 180 de pneus e não como é 160, apesar de se permitir colocar um pneu 180. Apenas pela estética.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Utilitário (trabalho)
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
12.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (18)Não (3)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-08-03 12:01:00 Franclin Gonçalves
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
6.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Franclin Gonçalves Analisado por Franclin Gonçalves    03 de Agosto de 2012
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Amo minha moto, estou muito feliz por ter optado por ela.
Ela atende ao que é proposto e é uma naked de respeito.
Menos potente que a Hornet mas tem um charme exclusivo.

Eu recomendo!
Prós
Muito gostosa de dirigir.
Anda muito bem.
Bonita e diferente.
Andei 1250 km em um dia com ela, simplesmente fantástico.
Acredito que quem tenha uma seja muito feliz.
Contras
Bebe um pouco, pudera, é uma 600

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
10.300 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (15)Não (3)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-08-19 21:54:22 Coração Sertanejo Ibatiba
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Coração Sertanejo Ibatiba Analisado por Coração Sertanejo Ibatiba    19 de Agosto de 2012
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

acho que a moto poderia ter uns cavalos a mais pra poder entrar na briga com a hornet! matendo ai pelo menos igual a fz., e um comentario que muita gente deve fazer é: porque não tem abs? mal de yamanha tbm.

Eu recomendo!
Prós
moto muito boa, fácil de pilotar, confortável, bom consumo na estrada e na cidade, visual que chama a atenção por onde passa.
Contras
passagem pra segunda macha muito ruim ( acho que de todas yamaha). falta um indicador de marcha no painel.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
5.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (15)Não (1)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-09-26 03:38:07 MANOEL BARROS FH
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
MANOEL BARROS FH Analisado por MANOEL BARROS FH    26 de Setembro de 2012
Analista Top 1000  -   Ver todas as minhas análises

Apesar do pouco tempo de uso, 2 meses, estou adorando a maquina. Eu pesquisei bastante antes de adquirir a minha primeira 600cc. A Xj foi a que mais me agradou levando-se em consideração os itens preço, visual, revenda, qtde de concessionarias, etc. Acho que ela é dos poucos modelos da Yamaha que vende mais que as similares da Honda. Vejam o site da Abraciclo. Esse ano ela tem vendido mais que a Hornet.

Eu recomendo!
Prós
Visual,acabamento, dirigibilidade, conforto, consumo, custo-beneficio (para o mercado brasileiro), performance.
Excelente para uso urbano no transito. Tão boa para manobrar quanto uma 250 ou 300cc.
Na estrada ela é ótima também. Não fica atras de outras tetra-cilíndricas de maior potencia. Afinal ninguém mantem uma velocidade media de cruzeiro numa moto acima dos 140-160 nas nossas perigosas estradas.
Ótima opção como primeira 4 cilindros.



Contras
Fiquei cismado com uma questão que vi num fórum de Portugal onde as Xj modelos 2009/2010 tem apresentado um desgaste prematuro na corrente.
Painel com indicador de marchas.
Preço ( Na Europa ela, zero km, sai por uns 6.500 euros) Aqui somos sempre roubados.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
8.100 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (14)Não (3)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-04-07 22:47:46 Gabriel
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Gabriel Analisado por Gabriel    07 de Abril de 2013
Atualizado pela última vez: 07 de Abril de 2013
Analista #1  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
Conforto para o piloto e garupa; apoio para o garupa segurar; local para se prender a "aranha", facilitando o transporte de bagagem.
Motor com resposta rápida.
Freios de grande eficiência.
Retrovisores de bom tamanho, facilitando a visualização do transito ao seu redor.
Painel de fácil visualização inclusive durante a noite.
Contras
Acredito que o pneu traseiro poderia ser mais largo.
A embreagem é um pouco dura, o que pode causar um desconforto no antebraço quando se utiliza a motocicleta em locais onde faz-se necessária a troca constante das marchas.
O consumo fica abaixo da média de motos da categoria e até outras de maior cilindrada.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
1.500 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (14)Não (0)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-09-28 19:43:46 Fernando Sa
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Fernando Sa Analisado por Fernando Sa    28 de Setembro de 2012
  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
Agilidade, economia, conforto, Dirigibilidade
Contras
falta um local para fixar mochila de acento e outros tipo de bagagens e um para-barro no pneu traseiro.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2012
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
3.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (9)Não (4)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2012-07-21 17:15:39 André Ricardo Martins
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
André Ricardo Martins Analisado por André Ricardo Martins    21 de Julho de 2012
  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
agilidade, conforto
Contras
ausência de cavalete central

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2012
Tipo de uso
Utilitário (trabalho)
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
1.200 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (9)Não (7)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-05-03 13:48:43 Agamenon Stramitz Kutix
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Agamenon Stramitz Kutix Analisado por Agamenon Stramitz Kutix    03 de Maio de 2013
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Acho uma excelente moto. Ja tive Hornet, não troco minha XJ6 F por uma hornet . TIve oportunidade de trocar por uma Hayabusa, nao quis pq perderia muito no ano (era 2005) .
Para meu dia a dia utilizo uma Tornado, NÃO recomendo a XJ6 para o dia a dia, pois, não se esqueçam a XJ6 É uma moto grande, e por isso o custo é para tal.

Eu recomendo!
Prós
Melhor moto custo x beneficio !
Motor 4 cilindros, excelente ronco (escape esportivo); economica; não visada para roubo; linda !!
Minha moto tem 15 mil km, a Relação esta gasta cerca de 40% , o que também é excelente....
O conjunto todo faz com que a moto seja economica. Ela gasta menos Pneu, menos relação, menos pastilha, menos combustivel....
ADOREI, só troco se for por outra moto carenada mais potente !
Contras
A minha é uma carenada, conforme recolhe o retrovisor, ele fica bambo.
Tem muito motor, poderia ser mais solta e atingir velocidades maiores.
A 6 ª Marcha não possui alavanca frouxa, o que confundi se tiver que fazer varias trocas...
Se, e tão somente se, tivesse contador de marchas, semi guidão e suspensão dianteira invertida, seria a melhor !

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
15.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (8)Não (0)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-09-16 22:51:20 Sidinei Perondi
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Sidinei Perondi Analisado por Sidinei Perondi    16 de Setembro de 2013
Analista Top 50  -   Ver todas as minhas análises

A xj6-f (como foi a que eu testei), se mostrou uma moto muito fácil de ser pilotada, e com potencia no ponto certo para quem quer sair de uma 250, como a fazer no meu caso.
A moto arranca muito forte e linearmente, o que não a torna tão perigosa quanto a dosagem no acelerador, pode enrolar o cabo, sentir o coice, mas sem muito perigo, como levantar a frente ou perder o controle do guidon.
Se mostra muito confortável, principalmente na maciez da suspensão.

Eu recomendo!
Prós
Economia em relação as concorrentes, tanto em valor de adquirição e custos para mantê-la.
Revisões não tanto frequentes.
Torque em baixas e médias rotações.
Maciez da suspensão.
Conforto.
Aerodinâmica (no caso da xj6-f)
Facilidade em pilotar.

Contras
Velocidade final.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Ano de Fabricação
2012
Terreno testado
Urbano
Esta análise foi útil para você? 
Sim (5)Não (1)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-08-01 01:22:08 VitorSandra Eihara Ara Ribeiro
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
VitorSandra Eihara Ara Ribeiro Analisado por VitorSandra Eihara Ara Ribeiro    01 de Agosto de 2013
  -   Ver todas as minhas análises

Estou surpreendido pois é uma moto boa, sempre tive moto trail, e iria comprar uma xt660, mas na hora da compra decidi mudar meu estilo, pois já tinha feito uma pesquisa anterior com amigos que andam a bastante tempo com motos 4cilidros e a xj6 foi bem recomendada por eles e pesquisei na net em blogs, só falam coisas boas da moto então decidi apostar e estou satisfeito. recomendo .. fiz um passeio recente para IGUAPE-SP.(festa do padroeiro da cidade).

Eu recomendo!
Prós
comprei neste mês uma OKM e estou muito satisfeito não encontrei defeito só elogios pois nunca tinha andado em uma antes de comprar só andei em hornet, bandit 650, 1250. moto bem agil no transito econômica. e passa dos 180 km facil recomendo..
Contras
N/D

Condição do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Esta análise foi útil para você? 
Sim (3)Não (1)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-08-10 09:35:06 Marcelo Bento
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Marcelo Bento Analisado por Marcelo Bento    10 de Agosto de 2013
Analista Top 1000  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
A dirigibilidade e econômia da moto são espetaculares o torque em baixa e as retomadas de velocidade são espetaculares para seus 77,5 CV.
Contras
Preço das peças de reposição.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2011
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
9.000 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (3)Não (0)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-11-26 01:59:33 Edmundo Couto
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Edmundo Couto Analisado por Edmundo Couto    26 de Novembro de 2013
Atualizado pela última vez: 26 de Novembro de 2013
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Muita gente Reclama aqui que falta proteção aerodinâmica, cara, é uma Street NAKED! Quer proteção aerodinâmica compre uma XJ6F e não Reclame!

Eu recomendo!
Prós
* Visual, Linda Demais.
* Painel de Instrumentos de Fácil Leitura.
*conforto.
*Distância Entre-Eixos.
*Distribuição de Peso e Centro de Gravidade.
*Posição de Pilotagem.
*Ângulo de esterço do Guidão.
*Agilidade, e bom torque em Baixas rotações.
*Preço, não é tão cara e faz frente bonito em relação a concorrência.
Contras
*Peso, somente para manobrar a moto desligada. Chato, mas Normal para uma moto desse porte.
*Tanque Pequeno, entorno de 17 Litros, dificulta para viagens um pouco mais longas.
*A Limitação do Motor, Um Crime que a Yamaha cometeu limitando tanto um motor tão Potente, mas mesmo assim o desempenho é excelente.
*Falta de Apoio para o Garupa, O que foi resolvido no modelo 2014.
*Preço das peças de reposição Originais, a Yamaha é bisonha até no preço das peças de motos de baixa cc, as peças da fazer tem um preço parecido com as da Xj.
*Consumo, que não é nada mal, mas quem quiser desfrutar a Essência da sinfonia do Motor tetra, dando um gás as mais na motoca também usando um escapamento esportivo e remapeando a mesma, vai sentir uma certa diferença com relação ao consumo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Ano de Fabricação
2012
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
  • Pista
Esta análise foi útil para você? 
Sim (3)Não (1)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2013-05-31 15:08:54 Alan Barbosa Braga
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Alan Barbosa Braga Analisado por Alan Barbosa Braga    31 de Maio de 2013
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Não me arrependo da compra. Estou muito satisfeito com a moto e com o pós venda. Parabéns para autorizada!

Eu recomendo!
Prós
Conforto, praticidade, visual, força em baixa,
Contras
Como toda naked, desconforto em altas velocidades e consumo elevado se manter velocidade elevada (nem tão elevadas)....

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2012
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
Estrada
Quilometragem
1.300 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (2)Não (2)
Denunciar esta análise
XJ6 N 2014-02-05 17:54:31 Claudinei Nunes
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Claudinei Nunes Analisado por Claudinei Nunes    05 de Fevereiro de 2014
Analista Top 1000  -   Ver todas as minhas análises

Trabalho em outra cidade, viajo com ela e acho muito confortável e com ótima estabilidade, ando uma hora pra ir e outra pra voltar, a comparado as outras motos que tive, esta não cansa nada, nem dores nas costas sinto. gosto muito desta minha moto, pra trocar só se for por outra.

Eu recomendo!
Prós
Muito facil de pilotar, consumo muito bom pra categoria, muito confortável.
Contras
falta de pinos de fixação de elástico pra bagagem, poucos acessórios no mercado

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2013
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
12.600 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (2)Não (0)
Denunciar esta análise
 
Powered by JReviews

Postado: 26 Out 2013 14:19 por apadua #645510
apadua's Avatar
Porque a Yamaha não trata os brasileiro igual os consumidores do resto do mundo,eles sempre tem mais opções.
Tanto de modelos como com ou sem abs
Postado: 23 Out 2013 12:54 por Chicolau #645363
Chicolau's Avatar
seria meu up natural da fazer para xj n,como queria uma com abs ,já que em moto maior na emergencia, o abs ajuda muito
comprei a g650gs
Postado: 23 Out 2013 05:13 por FERNANDA. #645345
FERNANDA.'s Avatar
Chicolau escreveu:
só faltou a opção do abs ,como tem lá na europa

Fui na concessionária semana passada fazer troca de óleo, o vendedor me disse que está chegando a XJ com ABS, mas nem perguntei o preço...
Postado: 03 Set 2013 13:10 por Chicolau #641665
Chicolau's Avatar
só faltou a opção do abs ,como tem lá na europa
Postado: 02 Set 2013 22:27 por walacy.furlan #641610
walacy.furlan's Avatar
excelente moto. bom desempenho.silenciosa e economica. parabens yamaha.
Postado: 15 Mai 2013 16:45 por MANDRUVADOIDAO #635123
MANDRUVADOIDAO's Avatar
Getam escreveu:
Acho que comparado com a Hornet e Bandit, a XJ6 é a pior das três.

Getam, não há moto melhor ou pior.
O que existe é gosto diferente.
Postado: 21 Abr 2013 01:36 por Getam #633058
Getam's Avatar
Acho que comparado com a Hornet e Bandit, a XJ6 é a pior das três.
Postado: 21 Set 2012 11:43 por André Cardoso #615014
André Cardoso's Avatar
Texto bem interessante. A XJ deve ser muito boa mesmo para andar na cidade.

Realmente a Hornet possuia o escape sob o banco na que o gajo andou (2003).
Postado: 20 Set 2012 10:04 por MANDRUVADOIDAO #614841
MANDRUVADOIDAO's Avatar
A informação fala que a balança é monobraço, mas isso não procede.
Postado: 18 Set 2012 10:57 por HermanoBA #614401
HermanoBA's Avatar
Opinião bem construida e elaborada é a desse gajo aí abaixo que peguei no Forum da XJ em Portugal. Olhem só a riqueza de detalhes. Quem quizer ver na íntegra com as fotos que ele postou, deve ir ao próprio site: xj6portugal.xooit.com/t3-XJ6-Um-Ano-Depois.htm

Valeu. Abraços a todos.




Boas,

Com alguns conhecimentos e experiência algo limitada no mundo
das duas rodas, venho aqui apresentar uma análise à Yamaha XJ6n (2009), da qual sou um feliz proprietário.

Depois de conduzir diariamente durante 2 anos uma Vespa Lx (4t), seguida de uma Yamaha YBR250 (também durante 2 anos), e ter dado umas voltas de quando a quando numa Hornet de 2003... ...Hoje, após rolar diariamente, faz este mês 1 ano, na minha XJ6n, venho aqui apresentar as minhas impressões.


Imagem:


A Xj6 apresenta-se com um design de tal forma distante daquilo que era a XJ 600, que é irreconhecível (como na conhecida versão Diversion).



Na minha opinião irreconhecível para melhor.
Apesar de prestações de utilitária, as linhas desportivas e o ar agressivo do farol e da traseira, não deixam ninguém indiferente.
Muitos me abordaram, para perceber que novo modelo era este... ...e também perguntas do género: -Tirou o escape à moto?



Uma coisa que reparei imediatamente mal saí do stand, e ainda hoje reparo, é que a moto faz virar muitas cabeças.. curiosos.. ou de um motociclista que parou ao lado e mete conversa, aos carros nas paragens dos semáforos... . Uma coisa parece ser quase consensual: - É muito bonita.. fantástica.., apontam este e aquele
pormenor... mas também não deixam de dizer: -não gosto é da parte de trás.. aquela coisa de plástico...!!
Háaaa.. do suporte da matrícula.. (o famoso "bacalhau"). ...Dizem que é muito "saído".

Normalmente respondo: -Tem uma traseira muito desportiva.. adoptaram uma solução semelhante às motos desportivas onde a traseira é bastante minimalista e "afiada", e tem pouca superfície onde fixar algo. Parece-me uma boa solução para fixar os piscas e a matrícula, e que segue as linhas da moto, e também protege as costas do pendura ou condutor de uma real projecção de água.
De qualquer forma, há muita gente por aí a retirar o tal suporte e a colocar outros.. enfim.. eu gosto.





Ergonomia e comportamento:


Gostos à parte, o desenho da moto é realmente eficaz e ergonómico. A solução do escape por baixo da moto só revelando uma pequena ponteira cromada, prima pela centralização de massas, que parecendo um conceito muito teórico, na realidade se sente na condução.
É preciso notar que esta centralização de massas, não é só no eixo horizontal (não há um escape lateral a desiquilibrar o conjunto), mas também no eixo vertical..
O peso está mais próximo do chão e melhor distribuído (para o centro da moto), o que torna o equilíbrio do veículo mais fácil e com uma movimentação mais fluída, fazendo com que os 205Kg desta moto não se sintam.



A Hornet que experimentei algumas vezes, apesar de não diferir muito em peso, quando se curva a baixa velocidade, aparenta muito mais peso.
Passei de uma YBR250 com 140Kg para os 205Kg da XJ6 e pouca diferença notei.

A posição de condução, pelo menos para a minha altura (1,73 metros), revela-se muito ergonómica. Nem demasiado desportiva, nem demasiado relaxada.
O corpo mantém-se numa posição erguida o suficiente para que não se torne cansativo, mas também confortável se quisermos puxar o rabo para trás e assumir uma postura mais desportiva.
O assento apesar de "fino" é bastante confortável, e com os meus 1,73metros, pouso com facilidade os dois pés no chão.



Relativamente ao pendura, a experiência não é muita, embora os candidatos que por lá passaram não disseram que fosse desconfortável... ...dizem que se a parte do assento do pendura fosse ligeiramente mais baixa, o acesso seria mais fácil.

Graças a estes e outros factores, considero esta moto ideal para "a minha primeira 600cc", ou até mesmo para condutores já rodados de outras máquinas, que não gostam de uma condução tão exigente, em que se tem que lutar um pouco com a máquina.


Motor:


Em termos de potência, se os 600cc são uma novidade para o condutor, tem força de sobra. Apesar de conhecer os 100cv da Hornet, e até achar que são demasiados para uma moto deste tipo, não senti "falta de potência ou vivacidade".

Os baixos regimes evoluem muito suavemente.
Podemos puxar por ela e vai ganhando vida. Principalmente a partir da 4.000, 4.500rpm.



Um arranque suave e fácil de dominar sem medo de apanhar sustos, e quando se quer, o motor mostra a sua verdadeira proveniência (motor da Fz6 modificado, antigo motor R6 de 2003) com um rugido muito desportivo e sempre a pedir mais revoluções.
É um motor extremamente rotativo.. os ingleses chamam a isto um motor "revvy", que gosta de "gritar" lá 7.000, 8.000... 9.000. E acreditem, o motor parece que se transforma.
É um motor que gosta de sentir as rpm's lá para cima, embora não se queixa muito de rolar a 40km/h com a 5ª engrenada.
Depois de experimentar a Hornet que mostra de imediato o seu carácter, a XJ6 tem um "feitio" camuflado.

Quem vem de cilindradas, cavalos, e torques mais potentes, poderá ficar inicialmente desiludido com este motor...

Tem que se ter em conta que são 78CV às 10.000rpm; um torque máximo de 6.1 kg-m às 8.500rpm e uma compressão de 12.2 : 1

Cada coisa no seu sítio.

Pois então, se estão à espera de uma moto para arrancar com a roda no ar, será melhor procurar outra solução.
Não é que a XJ6 não o faça, mas para isso existem soluções mais adequadas no mercado.

Na cidade este carácter é genial. Arranques suaves, uma evolução muito linear... sem medo... mas mais do que suficiente para deixar o resto dos veículos para trás, sem qualquer esforço.

Apesar das características comedidas, ao entrar na auto-estrada e com as revoluções a aumentarem, nota-se efectivamente uma alteração no ruído do motor/escape que nos surpreende, quando se ultrapassa as 6.000rpm.
O motor parece que se transforma, ganhando uma segunda vida, e dispara com facilidade até aos 175km/h, deixando para trás um eco desportivo.
Dos 180 aos 215, é uma questão de mais alguns segundos, mas aqui já não encontramos uma resposta tão directa ao acelerador, pois aqui já passamos o ponto de torque máximo... mas que chega lá, chega.

Em 6ª velocidade aos 90Km/h o motor rola a 5.000rpm, a 120km/h anda pelas 6.500... e começa-se a pensar: Daqui a pouco estou no "red-line" e ainda vou a 150km/h.
Neste momento o comportamento inverte-se. A partir das 6.500rpm, as rotações sobem desproporcionalmente devagar, em relação ao aumento de velocidade.

A velocidade de cruzeiro será entre os 130 a 140.. embora a 140km/h, pelo menos para mim, é o limiar de se começar a sentir os efeitos de uma Naked.


Consumos


Em termos de consumos parece-me bastante comedida, embora à primeira vista comparando com outros motores mais potentes, a espectativa seria de que fosse mais económica.

Durante a rodagem consumiu 7 litros aos 100km/h. Isto em percurso 50% cidade e 50% via-rápida.
Na auto-estrada entre 6 a 6,5.
Depois dos 2.000Km começou a consumir menos. Com os mesmos percursos e sensivelmente o mesmo punho, na cidade os consumos começaram a ser de 6,5... mesmo assim esperava menos.

Nota: desde que ela saiu do stand que consumiu gasolina 95 da Repsol.

Agora com 4.500km se fizer os mesmos percursos que fazia, estou a gastar em cidade uma média de 5,6 litros.
O motor mostra-se mais solto e disponível.

O depósito tem capacidade para 17,3 litros, 3,4 dos quais são de reserva.
Normalmente o aviso de entrada em reserva começa a piscar quando falta 4 litros para gastar todo o depósito. Desta forma, a reserva ainda daria para mais 60 ou 70km. Dependendo do punho.

Neste momento a autonomia, com esta média de 5,6 litros, fica-se pelos cerca de 230 a 240Km + 60 a 70Km da reserva, totalizando uma autonomia de cerca 290Km até secar completamente o depósito (o que não recomendo ).



Uma coisa aprendi rapidamente sobre este motor, se esticar-mos as acelerações em 1ª, 2ª e 3ª acima das 4.000rpm's, paga-mos caro nos abastecimentos.
Estipulei o limite das 4.000rpm's, para conseguir melhores consumos e maior autonomia.
A partir da 4ª e principalmente a 5ª e 6ª, está-se à vontade para fazer subir o ponteiro das rotações, sem muito prejuízo.

Enquanto escrevo esta minha análise à XJ6n, estou a experimentar pela primeira vez 98 octanas: um depósito cheio de BP Ultimate.
Apesar de ainda ser cedo para conclusões, (pois quero levar o depósito até ao fim para poder apurar todas as diferenças e consequências), notei de imediato uma diferença para a Repsol 95.
O motor tem um trabalhar mais suave, menos vibrações a baixas rotações, e aparentemente mais autonomia..
Para já consumi dois "traços" do indicador do nível de combustível (seis na totalidade), e fiz cerca de 100km.
Com a Repsol 95, neste momento normalmente teria andado cerca de 75km (isto com o mesmo tipo de condução e os mesmos percursos).

Revelante referir, que para a minha surpresa, com a BP Ultimate, a temperatura do motor baixou substancialmente.
A XJ6 quando entra em cidade e pára num semáforo em pleno verão, a temperatura sobe, atingindo rapidamente os 100º que são rapidamente atenuados para os 92º com o accionamento imediato da ventoínha do radiador... que dispara constantemente, em condução pára-arranca com temperaturas ambiente acima dos 25 graus.
O percurso que faço diariamente casa-trabalho-casa, é um percurso com vários pontos onde por força de pára-arranca ou semáforos, a ventoínha sempre disparou... Ora, desde que estou a testar o tanque com a BP Ultimate, a ventoínha nunca mais funcionou. Quando estava em determinadas situações, habituado a que a temperatura atingisse os 100º, agora não passa dos 92º 93º.

Ainda é cedo para uma conclusão, mas logo que terminar o teste apresentarei aqui os resultados. De qualquer forma para já, parece que a autonomia vai aumentar em grande.. a ver vamos.

Todavia, apesar de não ter um autonomia "por aí além", mas satisfatória, penso que a XJ6 merecia um depósito um pouco maior.. na minha opinião 19 litros.


Equipamento:


O motor é o mesmo da FZ6, com umas alterações para ficar mais manso...
O quadro é de aço... não vejo mal nenhum nisso.. até acaba por ser mais rigido.
Maxilas dos travões Nissin com bombas Brembo.. Bons acabamentos.. penus Bridgstone BT-021...
Está certo.. o motor tem alguns plásticos que conferem uma determinada imagem a esta moto.. mas, são bons plásticos.
A suspensão tem um comportamento exemplar... manómetros e informação digital que chegue..



A minha pelo menos tem um ano de uso diário (chuva, trovoada, sol, nevoeiro, canivetes, mosquitos) e os plásticos e o resto do equipamento continua com o mesmo aspecto de que saiu do stand. Não tenho qualquer razão de queixa.. e outros utilizadores de paises vizinhos também não..

É uma moto com qualidade excelente.


Acessórios:


Instalei um pára-brisas da Givi (90euros em espanha), exclusivo para este modelo. Não será tanto um párabrisas, mas mais um deflector de ar, que adia os efeitos

de resistência ao vento dos 140-150, para os 160Km/h. Uma pequena mas preciosa ajuda. Isto com uma postura corporal erguida. Pois se nos inclinamos para a frente o efeito de protecção é ainda mais notório.

Um acessório que na minha opinião deveria fazer parte do equipamento de série, é o descanso central (este é de série na versão XJ6 Diversion e na XJ6f).
Instalei um destes (original Yamaha (90 euros), pois como sabem facilita imenso a manutenção e lavagem da moto. E em algumas situações o próprio estacionamento.
Acabaram-se os dias em que por óleo na corrente parecia uma ida ao ginásio.



Relativamente a protecções, instalei os cogumelos originais da Yamaha... uma fortuna (150euros)... mas mais vale prevenir que remediar, e já agora porque não ter uns que façam justiça ao design da moto.

Para carga, a Yamaha apresenta um suporte e uma mala de 46litros, mas apesar de serem extremamente úteis, não consigo ver uma topcase nesta moto.
Fica demasiado alta e afastada da moto. Na minha opinião estraga completamente a estética da moto (ok.. discutível).
A Givi oferece uma topcase e também malas laterais... ...é pá.. para fazer turismo compraria outra moto, embora para outro tipo de utilizador sejam indispensáveis.

Sempre andei com uma mochila da Spidi, mas no verão tornava a temperatura nas costas insuportável, além de que as alças tapam a ventilação dos casacos nas axilas.

Neste momento a solução encontrada para o dia-a-dia e também para uns passeios mais compridos é um "saco de 20 litros" da Kriega, que se instala no assento traseiro... que rapidamente se retira, e se transforma numa espécie de "pasta" de usar ao ombro.







Conclusão:



Uma moto com uma imagem fantástica, um excelente motor para quem procura uma utilitária e também para quem quer fazer uns passeios longos ao fim-de-semana... e até mesmo porque não viajar.. é confortável o suficiente para isso.
Mostra-se económica, faz médias relativamente normais para uma 600cc... mas gasta o que queremos.
Por 5.800 euros (preço de quando a comprei (2009) foi grande negócio...
Actualmente com o aumento do preço, estando tabelada pelos 6.350, preço que se aproxima de motos de gamas superiores já não sei o que pensar.
Dizem: -Por esse preço compra-se uma 100cv ou com quadro em alumínio...
6000euros parece-me um preço justo pela XJ6n.

Se calhar não é isso que eu quero.. O que eu quero é mesmo uma XJ6n, que se ajusta perfeitamente ao uso que lhe dou: deslocações diárias, e passeios ao fim-de-semana, com a performance e imagem de que gosto.


Texto integral da minha autoria:

Tiago Silva
Postado: 07 Set 2012 23:34 por HermanoBA #612901
HermanoBA's Avatar
A moto é show. Bonita, bem acabada, confortavel e com potencia e torque na medida certa pra quem, como eu, usa bastante a maquina no transito urbano. Por outro lado, na estrada, acima dos 140, tem que ter braço e um capacete muito bom pra aguentar a força do vento. Porém isso é uma caracteristica de qualquer naked. E o ronco??????? O ronco no escape original é magnífico!!!
Postado: 29 Ago 2012 11:33 por Soueu #611717
Soueu's Avatar
Uma bela moto.
Postado: 29 Ago 2012 11:16 por danilo.furlan #611670
danilo.furlan's Avatar
Replica la pro Wellington Spiguel Cassiano ... quer proteção aerodinamica?... compra uma moto carenada!...
rsrsrs
Postado: 17 Ago 2012 07:19 por Chicolau #610367
Chicolau's Avatar
quando tiver abs farei um up da fazer para ela com abs
Postado: 01 Ago 2012 10:58 por Jean_SP #607702
Jean_SP's Avatar
Seja bem vindo Renato, ao Motonline.

Bela frase.
Postado: 31 Jul 2012 18:51 por renato.rodriguez #607605
renato.rodriguez's Avatar
Moto excelente!!! Nota 10!!!

Crianças nós somos a vida toda. O que muda são os preços dos brinquedos!!!