INTRUDER 250 INTRUDER 250 Quente

INTRUDER 250

Marca

Fabricante
Suzuki

Motor/Transmissão/Chassi

Cilindrada
250,00 cc
Potência máxima
0,00 cv a rpm
Torque máximo
0,00 kgf.m a rpm

Dimensões

Peso (seco)
0,00 Kg
Peso em Movimento
0,00 Kg (MVOM)

Análises dos usuários

Avaliação média dos usuários: 12 usuário(s)

Para escrever uma análise por favor registre-se ou login.

Satisfação Geral 
 
9.0  (12)
 
Visual 
 
7.9  (12)
Conforto 
 
9.0  (12)
Performance 
 
8.1  (12)
Dirigibilidade 
 
9.2  (12)
Consumo 
 
7.9  (12)
Custo x Benefício 
 
8.9  (12)
 
INTRUDER 250 2012-06-13 19:33:02 Marcelo Mendes
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
6.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
6.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Marcelo Mendes Analisado por Marcelo Mendes    13 de Junho de 2012
  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
A moto é bastante valente, bom torque e um consumo interessante, desde que saiba dosar bem o acelerador. A minha faz entre 23 e 26 km por litro.
Muitas peças Honda, Yamaha e Suzuki de motos mais populares são compatíveis, permitindo que a gente escape das concessionárias.

Sua manutenção é relativamente simples, bastando um pouco de boa vontade e poucas ferramentas pra trabalhar quase tudo nesta moto.
Há também muitas informações disponíveis na internet, portanto, quem souber pesquisar e gostar de trabalhar na garagem durante o final de semana, pode ficar livre de mecânicos.

Trata-se de uma moto de fácil customização, bastando ter a criatividade apurada pra fazer um belo trabalho de personalização por um preço bem convidativo.

Seu valor de mercado também é bastante baixo.
Contras
Apesar do motor de 250cc render um bom torque, a velocidade final fica bastante prejudicada. Com a relação original a moto tem como velocidade final (no plano) cerca de 110 km/h, chegando nos 125 se a ladeira for bem generosa.
O tanque de combustível deixa a desejar também, são apenas 10 litros e não há nenhum mostrador, o controle é feito através da torneira de reserva. Quando a Intruder 250cc pede reserva, tem mais 2 litros no tanque, portanto, abasteça assim que puder!

Pelo próprio tamanho do tanque, sua autonomia fica também limitada, costumo rodar 180km e abastecer.

Seu desenho deixa um pouco a desejar quando comparado com as estradeiras mais novas, mas tem seu charme.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
1999
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
  • Pista
Quilometragem
48.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (30)Não (4)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-09-11 01:04:24 André Cruz
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
André Cruz Analisado por André Cruz    11 de Setembro de 2012
Atualizado pela última vez: 12 de Janeiro de 2013
  -   Ver todas as minhas análises

Aconselho ao menos uma vez ao ano, verificar as porcas que prendem a placa de partida. Pois, pelo excesso de vibração do motor, elas podem desprender-se e danificar as peças internas do motor. Facto confirmado por um excelente e experiente mecânico da concessionária Suzuki;
O guidon é um tanto desconfortável, o substitui pelo guidon da Yamaha RX 180 e ficou óptimo;
Apesar dos problemas relatados, a maioria são solucionáveis.

Eu recomendo!
Prós
1. Óptimo conforto tratando-se do assento, altura e suspensão;
2. Motor de fabricação nipônica muito resistente, com bom torque; Fiz viagens de 1.000km e nunca deixou-me na mão;
3. Para quem aprecia design retrô; Muitos a classificam como modelo custom, mas creio que para isto seja necessário um grande exercício de imaginação. Eu classifico-a como moto de design retrô, estilo década de 70 ou cruiser, mas francamente, em nada se assemelha as custom, prá além do depósito de combustível. Motocicleta ideal para quem gosta de personalização;
4. Mecânica simples;
5. Fácil de pilotar; Indicada para pessoas baixinhas;
6. Excelente qualidade das peças cromadas;
7. Bom freio a disco dianteiro.
Contras
1. Eléctrica um tanto manhosa. Sê a tua ainda não deu problema no motor de arranque, cuidado, pois ainda dará. Já soube de vários casos com este problema. A peça original (japonesa) custa em média R$1.500,00 ou mais nas autorizadas. Gastei em torno de R$1.000,00 na reforma do motor de arranque e compra de escovas originais. Antes de descobrir este problema comum as Intruder 250cc, gastei na compra de duas baterias e rectificador, além da substituição do cachimbo de vela, que estava a dar fuga de corrente (à volta destes dias, o rectificador queimou mais uma vez!);
2. Motor forte, um tanque de guerra, porém com baixa final e excesso de vibração. Para pessoas altas, não recomendo, pois as pedaleiras são um tanto recuadas, agora se fores "baixinho", é a moto ideal;
3. Apesar da semelhança, poucas peças são compatíveis com a Intruder 125cc. A maioria das peças não tem a pronta-entrega, tendo sempre que encomendá-las a preços exorbitantes;
4. Péssimo freio traseiro a tambor. Praticamente inexistente;
5. Baixa autonomia. Exactamente como relatado acima, costumo também abastecê-la a cada 180km. Não confie na reserva;
6. Percebi que em curvas mais fechadas e a certa velocidade, ela dá uma balançada na traseira, mas talvez seja a regulagem da suspensão que não está adequada;
7. Manete de freio muito aberto, sem regulagem de distância;
8. Farol fraquíssimo. Coloquei o bloco óptico da Twister.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2000
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
55.000 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (19)Não (2)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-08-14 16:26:11 Mauricio Zanoni Ramos
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Mauricio Zanoni Ramos Analisado por Mauricio Zanoni Ramos    14 de Agosto de 2012
  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
Moto muito guerreira. A minha 1997, anda em estrada de chão, areia, lama e por ai vai. Faz uma média de 20 a 25 km/l e já bateu os 150km/h aos seus quase 80mil km rodados. realmente fácil customização e o tamanho compacto é muito útil na cidade.
Contras
Precisa de uma pesquisa mais aprofundada quanto as peças de reposição pois a suzuki não oferece pequenos reparos, como bucha de amortecedor, uso da CG 2000.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1997
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
  • Pista
Quilometragem
80.000 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (12)Não (1)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2013-03-22 10:40:05 Moacir Braga Xavier
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Moacir Braga Xavier Analisado por Moacir Braga Xavier    22 de Março de 2013
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Adoro essa moto

Eu recomendo!
Prós
Tenho uma Intruder 250 desde 1997 nunca me deixou na estrada.
Motor muito bom.
quem quiser aumentar o tanque para18 litros va em goiania
a minha ja usei peças de outras motos
ela e praticamento modificada
Contras
Peças muito complicada para achar e muito caras.
mas importando fica mais facio e barata.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1996
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
  • Pista
Quilometragem
1.009.600 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (11)Não (0)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2013-03-19 22:09:12 Eduardo Dachary
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
6.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Eduardo Dachary Analisado por Eduardo Dachary    19 de Março de 2013
  -   Ver todas as minhas análises

Tive uma Intruder 125 por dois anos e em seguida adquiri a 250 e não me arrependo do investimento! Estou muito bem servido com a moto, aliás a utilizo como meio de transporte principal.

Eu recomendo!
Prós
É uma moto muito forte em todos os seus sistemas além de ser completa, confortável e de fácil dirigibilidade por não ser uma moto muito grande e pesada. Para quem gosta de customizações é a moto ideal pois se enquadra em diversos estilos diferentes, da para fazer uma bobber, chopper, café racer, rats e por ai vai. É uma moto barata em relação as concorrentes da mesma cilindrada e as peças são encontradas com certa facilidade em relação as outras, tudo isso facilita a sua customização.
Contras
Muitas pessoas listam como um contra da moto o fato de ela não ser muito rápida pela sua cilindrada mas se esquecem que a velocidade não é a sua proposta final mas sim a força. Na minha opinião os únicos contras são mais estéticos como a sinaleira traseira quadrada que não combina nada com a moto, a moto é pequena com isso é preciso adquirir um comando avançado para quem é muito alto, a sua traseira é muito alta e não combina muito com o estilo custom originalmente e seu tanque é pequeno porém maior do que algumas concorrentes da mesma cilindrada. Mas todos esses detalhes podem ser tratados tranquilamente.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1998
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
46.100 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (11)Não (1)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-09-01 01:34:21 fabiano
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
7.0
Performance 
 
7.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
fabiano Analisado por fabiano    01 de Setembro de 2012
  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
moto valente
Contras
quadro deveria ser mais longo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1997
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
Urbano
Quilometragem
58.756 Km
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (10)Não (2)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-12-28 11:01:46 Vinicius Fernandes
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
6.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
7.0
Vinicius Fernandes Analisado por Vinicius Fernandes    28 de Dezembro de 2012
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
Moto com pilotagem confortável. Tem bom torque. É econômica...e o melhor: quando olham pra ela pensam que é a 125cc ai quando você arranca todo mundo fica perguntando quantas cilindradas ela tem...rs! È uma excelente moto, gosto muito dela.
Contras
As peças são muito caras e raras,geralmente algumas peças são somente por encomenda...então se você deseja adquirir uma moto dessa, tenha bons contatos e/ou uma boa grana!

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
1997
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
46.000 Km
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Manutenção
Alto
Esta análise foi útil para você? 
Sim (10)Não (0)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2014-09-04 12:41:12 PEDRO DA CUNHA TRASSANTES
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
10.0
PEDRO DA CUNHA TRASSANTES Analisado por PEDRO DA CUNHA TRASSANTES    04 de Setembro de 2014
Analista Top 50  -   Ver todas as minhas análises
Eu recomendo!
Prós
Custo de aquisição é relativamente baixo, por menos de 6 mil reais(cg fan 125 peladassa) você acha Intruder´s 250 com baixa quilometragem, boa originalidade e excelente conservação. Por ser um modelo de baixo volume de vendas, é um artigo um tanto "exclusivo", e as bem conservadas sempre chamam atenção e atraem olhares. É pouco visada pelos amigos do alheio. Tem uma ótima resistência mecânica e um rendimento em estrada excelente, subidas e descidas são vencidas sem reduções de marcha. Consumo é coerente com sua proposta. Peças de reposição são fáceis de achar e regulagens e ajustes são bem simples de ser feitos, barateando a manutenção e dando o gosto de ter uma "moto de verdade", sem exageros nem itens desnecessários. Enfim, se você quer uma "Moto", com "M" maiúsculo, a intruder 250 servirá perfeitamente.
Contras
Visual da porção traseira deixa á desejar, tanque de combustível de apenas 10,8l é ridículo para o porte e proposta da moto, no mínimo uns 18l deveria ter. Suspensão traseira macia demais, se rodar com garupa o tempo todo e for um pouco "acima do peso", mesmo na regulagem mais alta, dá fim de curso. Uma solução paliativa é a instalação de extensores no amortecedor, porém isso complica no pino de ajuste, que ficará voltado para o lado interno. No mais, como qualquer moto "não-honda", peças genuínas são caras e a facilidade de localizá-las é na internet. Aprender sobre os "vícios & virtudes" dessa moto é essencial para não cair em ciladas de mecânicos bem como aproveitar o que de melhor a moto propicia.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
1998
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
27.115 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (9)Não (0)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-10-08 01:08:59 Flavio Gomes Abreu
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
6.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Flavio Gomes Abreu Analisado por Flavio Gomes Abreu    08 de Outubro de 2012
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

responde muito bem as retomadas, assim como toda 125cc chora um pouco na subida com carona, em estrada reta fica entre 100 e 115km/h muito mais confortavel que qualquer outra modo das concorrentes, tanto para o motorista quanto para o carona.

Eu recomendo!
Prós
a intruder é muito boa, sem problemas de peças ou desgaste além do natural, manutenção baixa e boa resistência. Tenho uma e sem dores de cabeça até agora 5400km rodados. O banco é muito confortável, devo dizer até que melhor que todos os outros modelos 125 em questão de conforto. Esse é o ponto da Intruder, "o conforto"
Contras
as informações passadas acima são todas da intruder 125 e não a 250, pois a foto é claramente do modelo 125cc, tenho uma modelo 2013, faço 45 km /litro, com um tanque cheio com gasolina aditivada, fez 480 quilômetros, a versão 2013 ja vem com marcador de combustível para quem sem interessar, não adianta querer acelerar muito com ela pois é 125cc

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2012
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
4.500 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (9)Não (14)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2013-11-22 13:08:00 Chico Rossi
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
10.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
9.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Chico Rossi Analisado por Chico Rossi    22 de Novembro de 2013
Analista Top 10  -   Ver todas as minhas análises

excelente, bonita e pratica

Eu recomendo!
Prós
excelente motocicleta, principalmente no uso urbano. Leve e fácil de pilotar. Econômica e com visual muito bonito.
Contras
uso em estrada tem de ser bem racional, com responsabilidade, uma vez que não tem boa retomada e nas subidas mais forte, perde velocidade, principalmente se vc tiver mais de 80 quilos. Mas o motor cumpre bem o que uma 125 cc tem de fazer. Pena não terem ainda a versão injetada.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2010
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Terra
  • Estrada
Quilometragem
12.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Normal
Esta análise foi útil para você? 
Sim (8)Não (6)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2013-07-30 01:10:57 Vanitas
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Vanitas Analisado por Vanitas    30 de Julho de 2013
Atualizado pela última vez: 30 de Julho de 2013
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Com uma boa customizada, vira uma lenda. Pretendo alongar o quadro da minha, alongar a balança, aumentar o ângulo de inclinação das bengalas (se precisar, também vou alonga-las). Para quem curte sugestão, trocar o pneu traseiro pelo Route da Pirelli (é o mesmo da Shadow, porém aro 16) é uma boa pedida, dá um visual traseiro totalmente rebelde à moto, aumenta o conforto e melhora o jogo de inclinação da moto. Vou trocar o banco por acentos individuais, sendo o do carona removível e o do piloto rebaixado, instalar o comando avançado, trocar o guidon e o tanque por um maior e mais robusto. Como já havia mencionado, vou trocar o cano de escapamento pelos canos duplos com corte em 45º para fora. Assim que o fizer, postarei as fotos aqui.

Eu recomendo!
Prós
Apesar de ser um defeito estético em motos custom, a curta distância entre eixos te dá uma mobilidade estupenda no trânsito. É confortável, tanto com uma como com duas pessoas, macia, a posição dos braços na pilotagem é melhor do que modelos mais populares. Se esticar o acelerador e distrair, a moto te prega uma peça, é rebelde: você estica, ela responde. Pode ter tanto peças como acessórios substituíveis, facilitando a manutenção e customização. Não é uma moto visada, muitos não a acham bonita, então isso te dá uma segurança maior. O painel é simples, agregando charme ao estilo retrô, e o fato de possuir apenas um carburador facilita a regulagem, melhorando a resposta e barateando a manutenção. A fiação principal passa pela cumbuca do farol, facilitando o acesso e manutenção. Só usa juntas até o cabeçote, daí para cima usa eliminador de juntas, barateando a manutenção aí também, podendo ser feita pelo próprio dono.
Contras
Para a estrada, a curta distância entre eixos é um fator negativo, pois você explora pouco da ergonomia da Trudinha, principalmente a posição de pilotagem das pernas. Cansa quando se percorre longas distâncias. O comando avançado é uma boa opção. A ponteira de escapamento original não combina com ela (a minha, peguei já trocada, com a Papaléguas 8 da Pró Tork, que também não combina, mas é melhor que a original), portanto penso em colocar os dois canos paralelos de saída. O pisca poderia ser o de formato "Bullet" . O tanque dela é pequeno, o que é ruim tanto para autonomia como para estética, o banco também não me agradou muito. As peças originais não são tão fáceis de achar, e quando se acham, são relativamente caras. O freio traseiro não é muito preciso, mas já me acostumei com a diferença, comum em motos custom.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
2001
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Pista
Quilometragem
41.455 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (8)Não (1)
Denunciar esta análise
INTRUDER 250 2012-07-31 21:39:29 Alessandro Bontempo
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
6.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
9.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Alessandro Bontempo Analisado por Alessandro Bontempo    31 de Julho de 2012
Analista Top 500  -   Ver todas as minhas análises

Boa moto para uso urbano e pequenas distâncias na estrada, deixa a desejar nas subidas, visual clássico

Eu recomendo!
Prós
Os do lado
Contras
Motor fraco para estrada

Condição do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Ano de Fabricação
1998
Tipo de uso
Lazer
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
23.000 Km
Esta análise foi útil para você? 
Sim (8)Não (2)
Denunciar esta análise
 
Powered by JReviews