Análises escritas por Paulo Ferreira

5 resultados - mostrando 1 - 5
 
Street
 
Satisfação Geral 
 
9.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
10.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
8.0
Consumo 
 
10.0
Custo x Benefício 
 
9.0
Paulo Ferreira Analisado por Paulo Ferreira    05 de Outubro de 2015
Analista Top 50  -  

Pessoal, concordo com as outras duas análises dos colegas, tudo que escreveram é mais que verdade sobre essa moto, também com eles já tive mais de uma YBR 125. Realmente é muito boa, econômica, não quebra. Penso que ela, sem dúvida, é uma das melhores opções em quem necessite fazer uma baixo investimento e espera um ótimo retorno.

Esta análise foi útil para você? 
Sim (1)Não (0)
Denunciar esta análise
Street
 
Satisfação Geral 
 
10.0
 
Visual 
 
9.0
Conforto 
 
9.0
Performance 
 
10.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
10.0
Paulo Ferreira Analisado por Paulo Ferreira    26 de Maio de 2013
Analista Top 50  -  

Moto com um ótimo custo-benefício, na verdade eu ia comprar a um ano atras um cg 150 sport, sempre tive vontade de ter essa moto por acha-la linda, contudo o preço da minha twister era praticamento o mesma dessa 150 e no mesmo ano, ou seja, 2008. Optei, claro pela 250 e não me arrependo, sempre fui fã da Yamaha Fazer, na minha família tem duas delas. Mas, a Twister me conquistou, moto de 6 marchas, ótima para vias de trânsito rápido, anda no corredor do trânsito com muita facilidade, as peças de reposição são muito baratas quando comparadas com a própria Fazer, quem tem manutenção alta, na minha opnião. Os dois pontos dela que considero negativos é a bateção da corrente e o consumo. Para a bateção de corrente não tem jeito, a gente acostuma e depois nem lembra disso mais, eu que tive no passado uma outra CBX mas a 200, Strada, já era comum essa bateção. Na minha Twister eu adoto o mesmo procedimento com a Strada, deixo a relação sempre bem ajustada e lubrificada com 'sujão' óleo 90 semanalmente, o barulho é bem menor assim. O consumo dela eu considero como razoável, quando ando tranquilo, sem esticar muito as marchas, tipo no máximo de 5500 rpm, ela dá em torno de 25 km/l, andando rápido aí pode cair para 21 ou 22 km/l. Não considero um consumo tão ruim assim, a Fazer lá de casa dá 26 a 28 km/l, então para uma moto ainda carburada é razoável o consumo, como qualquer moto quem mada muito no consumo é o piloto, e concordo com aquele ditado: "cavalo anda, cavalo bebe".

Eu recomendo!
Prós
- Resistência e confiabilidade;
- Barata para comprar, ou seja, ótimo custo x beneficio;
- Completa e bonita;
- Fácil de pilotar.
Contras
- a bateção de corrente, mas não me incomoda ao ponto de ser um obstáculo a compra;

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2008
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
23.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (4)Não (0)
Denunciar esta análise
Street
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
6.0
Performance 
 
7.0
Dirigibilidade 
 
10.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Paulo Ferreira Analisado por Paulo Ferreira    25 de Maio de 2013
Analista Top 50  -  

Pessoal, essa foi minha primeira moto, fiquei com ela uns 3 anos, tenho que admitir que ela é boa no que propõem, ou seja, andar no trânsito urbano, muito fácil de manter, pois as peças são muito baratas. Me recordo que certa vez fui trocar uma vela e a atendente tinha faturado uma vela de uma 150, aí quando alertei que era 125 ela me deu a nota fiscal com praticamente metade do preço, filtro de ar também muito barato, tudo muito barato. Cheguei ainda a fazer uma viagem com essa moto para uma cidade aqui perto de Belo Horizonte, uns 130 km, e a motinha foi numa boa, mas para fazer ultrapassagens tem que ter realmente muita certeza que o espaço é suficiente, pois ela não tem aquela reserva de potência, o motor anda sempre no máximo da sua rotação. Eu não considerava o consumo dela bom, ela dava 27 km/l quando no máximo 29 km/l, aí apelei e coloquei descarga aberta e filtro de ar esportivo, resultando no mesmo consumo mas bem mais potente e esperta. Eu recomendo mesmo essa moto para pessoas que estão iniciando no mundo de duas rodas, ou para aqueles que estão com o orçamento apertado, mas se puder pegar e estiver com dúvida de pegar uma 150 faça opção pela 150 mesmo, muito mais econômica e forte. Gosto de motos da Honda, no Brasil ainda não há concorrentes para motos de baixa cilindrada, respeito os fans de ybr, sei que é uma ótima moto, mas se quer pegar uma moto de baixa cilindrada vai de honda mesmo, não tem erro.

Eu recomendo!
Prós
- Muito robusta;
- Barata de manter;
- Fácil de pilotar;
- Ótima revenda.
Contras
- Moto super espartana, feita para trabalho - (apenas);
- Não tem nenhum item minimo de conforto, no caso da minha nem marcador de combustível tinha, lampejador de farol então nem pensar;
- Não era tão econômica como uma acho que deveria ser uma 125;
- Desempenho muito fraco para vias de trânsito rápido, para estrada é pior ainda, não tem reserva de potência para uma ultrapassagem, por exemplo.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2005
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
38.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (4)Não (0)
Denunciar esta análise
Street
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
7.0
Conforto 
 
7.0
Performance 
 
7.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
8.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Paulo Ferreira Analisado por Paulo Ferreira    05 de Abril de 2013
Analista Top 50  -  

Esse modelo pra mim é o Fusca das motos, é feita para durar...durar... e durar. Não tem tempo ruim para ela, super resistente, feita principalmente para quem a utiliza para trabalhar. E esse foi o maior problema para um usuário que necessita mais do que ir para o trabalho ou algo assim, que busca lazer ao pilotar, ela é muito dura, não tem nenhuma "regalia", como hodometro parcial, no meu caso partida eletrica, marcador de combustivel nada. Mas foi minha primeira moto, eu a recomendo para quem busca somente usa-la para ir ao trabalho ou faculdade, e busque comprar com partida eletrica, hoje em dia já é oferecido.

Eu recomendo!
Prós
- Resistência/durabilidade;
- Facilidade da manutenção;
- Preços das peças de reposição;
Contras
- Falta de marcador de combustivel;
- Todos os comandos simples em excesso.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2005
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
  • Urbano
  • Estrada
Quilometragem
26.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (4)Não (0)
Denunciar esta análise
Scooter/Cub
 
Satisfação Geral 
 
8.0
 
Visual 
 
8.0
Conforto 
 
8.0
Performance 
 
8.0
Dirigibilidade 
 
9.0
Consumo 
 
7.0
Custo x Benefício 
 
8.0
Paulo Ferreira Analisado por Paulo Ferreira    25 de Fevereiro de 2013
Analista Top 50  -  

É uma boa moto, bem dentro do que é esperado para ela. Fiquei com a minha 2 anos e meio, e nesse período ela só furou o pneu duas vezes. A mecânica é um ponto alto dessa motinha, além de ser fácil de ser feita tem um custo muito baixo. Ela é fácil de transitar no dia-a-dia, não tem lugar que a Biz não passe. Eu indicaria essa moto para quem não precise rodar muito por dia, ela é ótima para quem a utilize para ir e voltar do trabalho, da faculdade, ou seja, para quem não rode mais que 30 km por dia. Outra coisa importante é que ela com garupa fica um pouco deficiente, principalmente os freios, a minha como era básica e por isso com freio tambor, eu tinha que ter um cuidado muito maior quando com garupa. Se você está lendo com inteção de comprar uma Honda Biz, priorize com partida elétrica, pois quando o motor um pouco que esteja desregulado ou frio é complicado nas paradas dos semaforos, as vezes eu tranquilo no sinal, ele fica verde, eu ia arrancar e ela morria, nossa que situação complicada.

Eu recomendo!
Prós
- Versatilidade no uso urbano;
- Potente por ser uma moto de 125 cilindradas;
- O espaço sob o banco;
- Facilidade de manutenção e encontrar peças de reposição.
Contras
- Baixa autonomina, pelo tanque no caso da minha ter apenas 4 litros;
- O material usado no painel não é bom, a minha não ficava no sol mas mesmo assim desbotou demais;
- O consumo podia ser melhor, a minha sempre fez média de 31 km/l, achava pouco por ser uma moto praticamente exclusiva para uso urbano;
- Ela não é boa para pegar vias rápidas, cheguei a fazer uma viagem curta de 40 km, foi horrível, não recomendo para isso.

Condição do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Ano de Fabricação
2008
Tipo de uso
Meio de transporte
Terreno testado
Urbano
Quilometragem
32.000 Km
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Manutenção
Baixo
Esta análise foi útil para você? 
Sim (8)Não (0)
Denunciar esta análise
5 resultados - mostrando 1 - 5
Powered by JReviews